carnaval de ofertas

Da chegada ao Brasil à prisão pela PF: o passo a passo do português suspeito de tráfico de bebês em SP


Em 40 dias, o empresário registrou dois bebês como filhos, acionou a Justiça pedindo a guarda deles e chegou a levar um recém-nascido para Portugal. Empresário português é suspeito de tráfico internacional de bebês Márcio Silveira/EPTV O empresário português Marcio Mendes Rocha, preso por suspeita de tráfico internacional de bebês, passa nesta terça-feira (5), por audiência de custódia. Entre a primeira vinda dele ao Brasil em 2023 e a prisão nesta segunda-feira (4), passaram-se 40 dias. Nesse tempo, o empresário registrou dois bebês como filhos e chegou a levar uma recém-nascida para Portugal. Para detalhar o passo a passo do empresário no Brasil, o g1 preparou uma cronologia com as datas mais importantes deste caso. Antes de cronologia, é importante entender: Nesse primeiro momento, a PF investiga a tentativa do empresário de retirar dois bebês do país que foram registrados como filhos dele. Uma recém-nascida menina levada por Marcio para Portugal em novembro: ela está sendo buscada pela PF para repatriação (trazer de volta ao Brasil). E um recém-nascido menino, que está internado na Santa Casa de Valinhos e, provavelmente, será encaminhado à Vara da Infância e Juventude para adoção. A mãe da menina é, provavelmente, de Marabá (PA) e, após ter a bebê na Santa Casa de Valinhos, foi embora da cidade. A mãe do menino é de São Paulo (SP) e, igualmente, foi embora de Valinhos após ter alta. Os investigadores tentam encontrar as duas mães e, assim, entender de que forma eram aliciadas e quanto recebiam. Marcio registrou os dois bebês como filhos, mas pediu a guarda unilateral (requisito para sair do país sem autorização das mães) em duas cidades diferentes (Valinhos e Itatiba) usando dois endereços diferentes. Por isso, as advogadas dele são investigadas. Uma brasileira, que se disse secretária de Márcio, é suspeita de ajudar o português com documentos falsos e na comunicação entre ele e as mães. Cronologia do português no Brasil 24/10/2023: Marcio chega ao Brasil pelo aeroporto de Guarulhos alegando visita a negócios 28/10/2023: Nasce a primeira bebê, uma menina, e é registrada como filha de Marcio 30/10/2023: Marcio pede à Justiça a guarda unilateral da primeira bebê 01/11/2023: Passaporte da primeira bebê é emitido 15/11/2023: Justiça concede ao Marcio a guarda unilateral da primeira bebê 16/11/2023: Marcio deixa o Brasil com destino a Portugal levando a primeira bebê 21/11/2023: Nasce o segundo bebê, um menino, também registrado como filho de Marcio 23/11/2023: Marcio volta ao Brasil alegando novamente visita a negócios 24/11/2023: Marcio pede à Justiça a guarda unilateral do segundo bebê 30/11/2023: Promotoria de Valinhos comunica a PF sobre a suspeita envolvendo Marcio 30/11/2023: Polícia Federal inicia a investigação por suspeita de tráfico internacional 01/12/2023: Polícia Federal pede à Justiça Federal os mandados judiciais contra Marcio e os outros investigados 04/12/2023: Polícia Federal prende Marcio antes que ele conseguisse fugir com o segundo bebê e cumpre outros quatro mandados judiciais em Valinhos e Itatiba contra a suposta secretária do português e as advogadas dele O g1 tenta encontrar a defesa do empresário, mas, até a última atualização da PF, ainda não tinha conseguido contato. Estela Beraquet Costa, delegada responsável pela investigação Pedro Santana/EPTV Detalhamento dos mandados Empresário português Marcio Mendes Rocha: 1 mandado de prisão e 1 mando de busca pessoal cumprido na Santa Casa de Valinhos enquanto visitava o segundo bebê; Brasileira que alegou ser secretária do empresário: 1 mandado de busca pessoal contra ela, que teve o celular apreendido. Polícia Federal suspeita que ela seja a intermediadora entre Marcio e as mães. Escritório de advocacia em Itatiba: 1 mandado de busca e apreensão no escritório e 2 mandados de busca pessoal contra as duas sócias dele. No local, a PF apreendeu 11 mil dólares e 6 mil euros. A Polícia Federal informou que a Santa Casa de Valinhos colaborou com a investigação, mas vai investigar se algum funcionário participava do esquema. "Também tentamos apurar esse fato (participação de alguém da Santa Casa) em virtude da escolha desse hospital já que as mães não eram daqui. Elas vieram de outros locais", afirmou a delegada Estela Beraquet Costa, Coordenadora do Grupo de Repressão a Crimes Contra os Direitos Humanos da PF em Campinas. O g1 pediu um posicionamento da Santa Casa, mas, até a última atualização desta reportagem, não teve retorno. Polícia Federal prende suspeito de tráfico internacional de bebês em Valinhos Empresário alegou que bebês seriam adotados Em depoimento informal à PF, Marcio Mendes Rocha afirmou que é casado com um homem e que os bebês seriam adotados por ele. A delegada responsável pelo caso, no entanto, reforçou que, ao se colocar de forma fraudulenta como pai e retirar a criança do país, o crime de tráfico já está configurado. "O que temos de imediato é que ele efetivamente já traficou uma criança, já levou uma criança irregularmente para Portugal e estava tentando levar outra. Ele claramente violou regras e cometeu crimes gravíssimos", afirmou Beraquet Costa. Ainda segundo a delegada, apesar de se colocar como pai, o empresário fazia visitas diárias aos bebês de apenas 10 minutos e levou a recém-nascida com 19 dias para Portugal em um voo de 10 horas. "A postura como pai eu me questiono também. A pessoa que quer adotar efetivamente um bebê vai passar no hospital e o visita por 10 minutos? Sendo que a mãe já não se encontrava no hospital. Então, há muitas dúvidas sobre a fala dele", disse a delegada. A investigação descartou que o empresário seja o pai biológico dos bebês, considerando que ele não estava no Brasil nos nove meses anteriores ao nascimento. Empresário português foi preso pela PF na manhã desta segunda-feira (4) Márcio Silveira/EPTV Investigação em Portugal Os representantes da Polícia Federal em Portugal, em parceria com a polícia portuguesa, tentam encontrar a primeira bebê. A suspeita é que ela esteja com o companheiro do empresário na cidade de Porto. Viagens recorrentes Ainda segundo a Polícia Federal, o suspeito fez quatro viagens entre Portugal e Brasil desde 2015. Uma em 2015, uma em 2021 e as duas este ano. Por isso, os investigadores vão apurar se nas saídas de 2015 e 2021 o empresário voltou para Portugal com alguma criança. O que se sabe, até o momento, é ele não tem mais nenhum registro como pai no Brasil além dos dois bebês deste ano. Penas podem chegar a 18 anos Segundo a Polícia Federal, os envolvidos poderão responder por vários crimes, dentre eles, tráfico internacional de crianças, registro falso e promoção de ato destinado ao envio de criança ou adolescente para o exterior com inobservância das formalidades legais. A pena pode ultrapassar 18 anos. VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região Veja mais notícias da região no g1 Campinas

source https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2023/12/05/da-chegada-ao-brasil-a-prisao-pela-pf-o-passo-a-passo-do-portugues-suspeito-de-trafico-de-bebes-em-sp.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem