carnaval de ofertas

'Nade para o lado', 'ondas nas pedras': entenda como vai operar 'drone falante' dos bombeiros no RJ

O Corpo de Bombeiros vai passar a usar a tecnologia para tentar reduzir o número de afogamentos no mar do estado. Até o dia 11, foram 2.651 resgates no RJ, um total 4 vezes maior do que no mesmo período de 2023. Drones falantes vão orientar banhistas nas praias do Rio "Nade para o lado", "ondas nas pedras", "você pode ser levado", "atenção". Essas são algumas das frases que vão ser usadas pelos "drones falantes" do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro nas praias do estado. O objetivo é usar a tecnologia e passar esses sinais de alerta para as pessoas que possam estar em situações de risco na praia. O foco da corporação é prevenir afogamentos no mar. A preocupação dos bombeiros é cada vez maior, isso porque o número de pessoas afogadas aumentou quatro vezes em um ano. Só nesses primeiros 11 dias de 2024, foram realizados 2.651 resgates no mar. No mesmo período do ano passado, foram 607 salvamentos. O total de resgates feitos em 11 dias do ano atual já representa 10% de todos os salvamentos realizados em todo ano de 2023. Drones falantes Os drones "falantes" vão começar a aparecer nas praias do estado a partir desse sábado (13). Os equipamentos vão ajudar a monitorar os banhistas e quando os bombeiros identificarem pessoas em situações de risco vão ajudar no alerta e orientação da população. Os alertas de voz do drone são: - Atenção, corrente de retorno, nade para os lados! - Saia imediatamente do mar área com alto risco de afogamento! - Ondas batendo nas pedras. Você pode ser levado. Saia imediatamente! As falas também vão ser feitas em inglês. E a voz dos avisos é firme e enérgica. O objetivo é chamar atenção. Número de afogamentos nas praias do RJ cresce mais de 300% em um ano Segundo os bombeiros, a "bronca" alcança uma distância de até 20 metros. Em dia de praia lotada, os drones vão poupar o tempo dos bombeiros humanos. "Além disso, o drone vai trabalhar na areia orientando, conseguindo mapear crianças que se perder. Vai ajudar a gente com essas imagens para que em toda a orla consiga se comunicar e encontre o responsável o quanto antes", lembrou o major Fábio Contreiras, porta-voz do Corpo de Bombeiros. Esse aumento nas estatísticas sobre afogamentos no estado pode ser comprovado no último domingo (7), quando dois jovens morreram afogados nas praias de Grumari e da Barra da Tijuca, ambas na Zona Oeste da capital fluminense. Orientação dos bombeiros Preocupado com os dados desse início de ano, os Bombeiros do RJ divulgaram uma série de orientações para evitar afogamentos no mar. A principal regra é: Jamais entre onde tiver a bandeira vermelha. Orientações para um banho de mar calmo e seguro: As placas 'NÃO ENTRE' e as bandeiras vermelhas sinalizam os locais de risco daquela praia; Áreas de correntes de retorno costuma ter tonalidades diferentes e poucas ondas; Se você ficar preso em uma corrente de retorno, peça ajuda acenando com o braço, nade para os lados, paralelamente à praia, nunca em direção à areia Evite entrar no mar à noite; Se entrar no mar com criança, não fique a mais de um braço de distância dela; Não avance depois que a água atingir o nível do seu umbigo; Evite nadar próximo de mirantes, pedras e rochas; Se vir alguém se afogando, não tenta salvá-la. Chame o Corpo de Bombeiros e, para ajudar, tente lançar objetos que ajudam a flutuar.

source https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2024/01/13/nade-para-o-lado-ondas-nas-pedras-entenda-como-vai-operar-drone-falante-dos-bombeiros-no-rj.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem