Lula pediu ajuda de Mujica para se aproximar de Milei, diz revista uruguaia


Tensão entre líderes latino-americanos tem crescido desde que Milei, que é crítico do Mercosul, venceu as eleições presidenciais da Argentina, em novembro. Lula e Mujica durante encontro em dezembro de 2023 REUTERS/Ricardo Moraes O presidente Lula pediu ajuda a José "Pepe" Mujica, ex-presidente do Uruguai, para se aproximar de Javier Milei, novo presidente da Argentina, revelou a revista "Búsqueda" nesta quinta-feira (14). "Preciso que seja meu intermediário", disse Lula a Mujica na quinta-feira (7), após a 63ª edição da reunião de cúpula de chefes de Estado dos países do Mercosul, que aconteceu no Rio de Janeiro. O bloco é composto por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. O uruguaio estava no Brasil para participar de um encontro na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e aproveitou para rever Lula, de quem é amigo de longa data. De acordo com a Búsqueda, o brasileiro pediu a ajuda de Mujica porque "a relação da Argentina com o Brasil não pode se deteriorar". A tensão entre os dois países tem crescido substancialmente desde que Milei, que é crítico do Mercosul, venceu as eleições presidenciais na Argentina, em novembro (leia mais abaixo). "Para o Uruguai é fundamental que isso não ocorra. Está bem buscar mercados novos, mas também há quem cuide dos que temos, e Brasil e Argentina são fundamentais para nós", afirmou Mujica. O ex-presidente uruguaio se mostrou otimista quanto ao assunto e, segundo a revista, disse que "Milei pode ser luco, mas não bobo" e vai precisar de "Brasil o mais próximo possível". Lula e Milei Durante a campanha presidencial argentina, Milei fez diversas críticas a Lula, chamando o presidente brasileiro de “corrupto”, por exemplo. Além disso, prometeu, se eleito, romper relações com o Brasil e retirar a Argentina de organismos multilaterais defendidos por Lula, entre os quais o Mercosul e o Brics. Nesse cenário, integrantes do governo Lula passaram a defender a vitória de Sérgio Massa, ministro da Economia do governo Fernández e que disputou o segundo turno contra Milei. Quando questionado sobre o tema, Lula disse que não comentaria a eleição no país vizinho, acrescentando que o povo argentino é soberano e que “o Brasil precisa da Argentina e a Argentina precisa do Brasil”. Quando o resultado foi confirmado, Lula publicou uma mensagem em uma rede social na qual cumprimentou a Argentina, as instituições do país vizinho, mas não mencionou o nome de Milei. Mais tarde, ele enviou uma carta ao companheiro argentino, mas não compareceu à posse do novo presidente. O g1 procurou a assessoria de Lula e a Secretaria de Comunicação da Presidência da República, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem.

source https://g1.globo.com/mundo/noticia/2023/12/15/lula-pediu-ajuda-de-mujica-para-se-aproximar-de-milei-diz-revista-uruguaia.ghtml
Close Menu