carnaval de ofertas

'Vim para passear, me divertir e estou voltando para casa levando meu primo morto', diz prima de fã da Taylor assassinado no Rio


Gabriel Milhomem, de 25 anos, foi esfaqueado à beira-mar. Apontado como autor das facadas foi preso. Turista que estava no Rio para show da Taylor Swift é morto em assalto Familiares do estudante Gabriel Santana Milhomem Santos, de 25 anos, estiveram no Instituto Médico-Legal (IML) do Rio no domingo (19), para a liberação do corpo do jovem, vítima de um latrocínio na areia da Praia de Copacabana, horas antes. Uma das primas que iria ao show de Taylor Swift com ele, Juliana Milhomem era uma das mais abaladas. "Além da tristeza, a gente sente uma revolta, sabe? Porque era uma pessoa que estava presa e foi solta. É uma sensação de injustiça, de que a gente não tá seguro (chora). Eu vim para passer, me divertir e estou voltando pra casa levando meu primo morto", desabafou, em entrevista à TV Globo. Juliana se refere à soltura de Jonathan Batista Barbosa. Na sexta, ele foi preso por furto, e no sábado foi liberado em uma audiência de custódia. Segundo a investigação, ele é apontado como o autor das facadas que mataram Gabriel. Segundo a PM, dois agentes encontraram Gabriel próximo ao espelho d’água, na altura da esquina da Avenida Atlântica com a Rua Figueiredo de Magalhães. Ao ser morto, Gabriel estava com as pulseiras de amizade que fãs de Taylor costumam usar e trocar entre si. Ele iria ver o show de domingo à noite. De acordo com parentes, antes do crime, a vítima estava hospedada na Barra da Tijuca, e foi com um grupo de amigos à Lapa. Depois, em um carro alugado, eles foram para Copacabana e desceram até a areia para mergulhar no mar à noite. As primas conta que Gabriel cochilou na areia enquanto os amigos conversavam. Nesse momento, eles foram abordados pelos bandidos. O grupo tinha deixado a maior parte dos pertences no carro, o que teria irritado os assaltantes. Gabriel acordou assustado, já no meio do assalto e foi atacado. "O assaltante se exaltou e ficou pedindo as coisas, e o Gabriel estava cochilando na hora e levantou com a gritaria. Provavelmente, para o assaltante, ele reagiu ao assalto, mas na verdade ele acordou assustado com a gritaria, com a movimentação. Aí, ele foi ferido", diz Juliana. O corpo de Gabriel será levado para seu estado natal, o Mato Grosso do Sul, onde será enterrado. Segundo parentes, ele será vestido com a roupa que customizou para ver o show de Taylor. LEIA MAIS: Estudante de engenharia aeroespacial e fã de Taylor: quem era o jovem Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos, de 25 anos, era natural de Mato Grosso do Sul Redes Sociais Três detidos O crime aconteceu por volta das 3h da madrugada. Os ladrões levaram a chave de um veículo e dois telefones celulares. Dois dos suspeitos foram detidos após o crime por policiais militares. Um deles, Alan Ananias Cavalcante, estava com o documento da audiência de custódia, realizada horas antes, no sábado (19), que o liberou da cadeia. Na delegacia, ele não foi reconhecido por testemunhas, e a polícia tenta entender se ele particiopou do latrocínio. O outro preso, Anderson Henriques Brandão, foi reconhecido e confessou participação no crime. Ele tem 14 anotações criminais. Também foi preso, na Lapa, Jonathan Batista Barbosa, apontado por testemunhas como também envolvido no latrocínio. Ele tem 10 anotações criminais. Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos Redes Sociais Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos, de 25 anos, morreu em um latrocínio na Praia de Copacabana Reprodução

source https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2023/11/20/vim-para-passear-me-divertir-e-estou-voltando-para-casa-levando-meu-primo-morto-diz-prima-de-fa-da-taylor-assassinado-no-rio.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem