carnaval de ofertas

Final da Libertadores entre Fluminense e Boca Juniors; tudo o que você precisa saber


Decisão do torneio sul-americano vai motivar interdições e esquemas especiais em toda a Zona Sul e o Centro da cidade. Confira as principais informações. Tricolores se concentram em frente ao Fun Fest, em Copacabana Raoni Alves/g1 Fluminense e Boca Juniors decidem neste sábado (4) a Taça Libertadores da América, no estádio do Maracanã, às 17h. O jogo acontece dois dias depois de confusões entre integrantes de organizadas do Fluminense e torcedores do Boca Juniors em Copacabana, que terminaram com argentinos e brasileiros detidos. Nesta sexta, porém, apesar da festa dos argentinos continuar em Copacabana, não houve grandes registros de ocorrências policiais. Torcedores do Boca festejam em Copacabana Raoni Alves/g1 Após uma reunião em que foi cogitado o fechamento dos portões do jogo, a torcida foi mantida no Maracanã para a partida. O g1 preparou um guia com as principais informações do esquema para a grande decisão: Como chegar Esquema do metrô para a final da Libertadores: em azul, rota do Fluminense; em amarelo, rota do Boca Juniors; em verde, rota do setor misto Reprodução O esquema de trânsito será mais rigoroso que os adotados na maioria dos jogos no Maracanã (veja em detalhes aqui), e não será possível ir de carro. A prefeitura recomenda o metrô e orienta que cada torcida siga o itinerário sugerido: Torcida do Fluminense: pegar a Linha 1 e descer na Estação São Francisco Xavier, para os portões D (Leste) e C (Sul - Maracanãzinho). Torcida do Boca Juniors: pegar a Linha 2 (que vai operar entre Pavuna e General Osório/Ipanema) e descer na Estação São Cristóvão, para os portões E e F (Av. Rei Pelé). Os torcedores do Boca que saírem do Sambódromo serão escoltados até o Maracanã a pé. Convidados da Conmebol e setor neutro: descer na Estação Maracanã, que a partir das 9h vai funcionar apenas para desembarque, e entrar no Portão A (rampa do metrô). Metrô e Supervia terão operação estendida para a volta para casa. Segurança Policiais das forças especiais vão acompanhar deslocamentos das torcidas organizadas até o Maracanã O comandante do Batalhão Especializado em Policiamento em Estádios (Bepe) da Polícia Militar afirmou que a escolta de torcedores de torcidas organizadas de Fluminense e Boca Juniors, que disputam a final da Libertadores no sábado (4), vai ser feita por integrantes das forças especiais da PM. "O Bepe já tem uma expertise, uma das nossas funções é fazer essa escolta. Já tem um planejamento para fazer a escolta desde o ponto de origem até o Maracanã", disse Vagner Ferreira. O plano da PM para este sábado prevê o reforço da Força Nacional em apoio ao Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios: 36 agentes e 12 viaturas. O contingente estava trabalhando com a Polícia Rodoviária Federal, mas vai momentaneamente ajudar no esquema de policiamento para a final da Libertadores. Cerca de 7 mil PMs estão mobilizados para o evento, com mais de 2,2 mil apenas no perímetro do estádio, incluindo agentes dos Batalhões de Choque e de Operações Especiais, além do Batalhão de Rondas Especiais e Controle de Multidão. E o comandante já alertou: sem ingresso, nenhum torcedor chega perto do Maracanã. "A gente tem 30 bloqueios. Qualquer tipo de torcedor precisa ter o ingresso. Caso não tenha o ingresso, não vai acessar esse perímetro”, garantiu Ferreira, que deu as orientações para os torcedores de Boca Juniors e Fluminense. “A orientação é chegar com antecedência. Os portões vão estar abertos a partir das 13h. A maneira ideal de chegar ao estádio é de metrô e trem", pontuou. Toda a operação vai até as 6h de segunda-feira (6) e conta com mil policiais civis e mais de 7 mil policiais militares distribuídos ao longo do feriado. Onde assistir A Prefeitura do Rio e o Fluminense vão montar um telão na Cinelândia. O Fan Zone em Copacabana estará fechado no momento do jogo. Segundo o Ancelmo Gois, no jornal O Globo, também vão instalar um telão no Cristo Redentor. Os torcedores do Boca Juniors terão à disposição uma estrutura no Sambódromo, no Centro da cidade. Sem bebidas alcóolicas A Prefeitura do Rio de Janeiro proibiu a venda e o consumo de bebida alcoólica no entorno do Maracanã. A venda e o consumo estarão proibidos do primeiro minuto de sábado (4), dia do jogo, até as 6h de domingo (5), em um perímetro que vai da Uerj até a General Canabarro, passando pela Rua São Francisco Xavier. Mapa mostra onde não será possível beber no Maracanã na final da Libertadores Infografia: Ighor Jesus/g1 A área sem álcool inclui: Rua Conselheiro Olegário, em toda a sua extensão; Rua Artur Menezes, em toda a sua extensão; Rua Isidro de Figueiredo, em toda a sua extensão; Rua Professor Eurico Rabelo, em toda a sua extensão; Av. Paula Sousa, em toda a sua extensão; Rua Mata Machado, esquina com Av. Rei Pelé até a esquina com Av. Paula Sousa; Rua Visconde de Itamarati, esquina com Rua São Francisco Xavier até a esquina com Professor Eurico Rabelo; Rua São Francisco Xavier, esquina com Av. Professor Manoel de Abreu até a esquina com Av. Paula Sousa; Av. Maracanã, esquina com Rua São Francisco Xavier até a esquina com Rua Mata Machado; Av. Maracanã, pista lateral, esquina com Rua São Francisco Xavier até a pista lateral esquina com Rua Mata Machado; Praça Presidente Emilio Garrastazu Médici, em todo seu contorno; Av. Rei Pelé, em toda a sua extensão; Rua General Canabarro e suas ruas transversais até a Rua Morais e Silva.

source https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2023/11/04/final-da-libertadores-entre-fluminense-e-boca-juniors-tudo-o-que-voce-precisa-saber.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem