O que fazer no Santuário Nacional de Aparecida? Veja 10 pontos para visitar na Basílica


Maior templo católico do país, o Santuário Nacional de Aparecida recebe milhares de fiéis durante o mês de outubro, data em que é celebrado o dia da Padroeira. Conheça os tradicionais pontos turísticos da Basílica. Santuário Nacional de Aparecida inaugura fachada com mosaico gigante que retrata cenas bíblicas Gustavo Marcelino Considerada a 'capital da fé', a cidade de Aparecida (SP) abriga o maior templo católico do país. Faltando menos de dez dias para a Festa da Padroeira, que tem o dia em homenagem à Santa celebrado em 12 de outubro, o movimento de devotos e romeiros que percorrem longos trajetos para visitar o Santuário Nacional de Aparecida já é intenso. ✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Vale do Paraíba e região no WhatsApp Ano passado, o Santuário de Aparecida recebeu 8 milhões de devotos ao longo dos doze meses. Só nos primeiros dias de outubro de 2022, entre os dias 3 e 12, o santuário chegou a receber mais de 300 mil pessoas. Para este ano, a Basílica ainda não divulgou uma expectativa de visitantes, mas já conta com movimento intenso de fiéis que querem fazer demonstrações de fé e gratidão para a Santa, com devotos que vão a pé, de bicicleta ou em excursões, por exemplo, para visitar a casa da Padroeira. O g1 listou 10 lugares para visitar no Santuário de Aparecida. Confira: Nicho de Nossa Senhora Aparecida Imagem encontrada em 1717 no Rio Paraíba do Sul fica em nicho blindado no Santuário Nacional em Aparecida Carlos Santos/G1 Localizado na Nave Sul do Santuário, um grande totem dourado que tem quase 37 metros de altura guarda a imagem original do século XVII, feita em barro paulista. A Santa é protegida por um vidro blindado, que pesa cerca de pesa 205 kg. Todos os dias, filas de fiéis se formam no local, com devotos que querem estar na presença da Santa para agradecer e fazer suas preces. Alguns chegam a fazer a subida da rampa de joelhos, para orar aos pés da Padroeira. Sala das Promessas Galeria Sala das Promessas Aparecida Filipe Rodrigues / G1 No subsolo da Basílica fica a Sala das promessas, o espaço é um dos mais visitados pelos romeiros no Santuário Nacional de Aparecida. É local de agradecimento e homenagens à Nossa Senhora e conta com diversos objetos, fotos, cartas e testemunhos de fé dos devotos. Além de poder visitar e ver os testemunhos de agradecimentos de outros devotos, que contam terem suas preces atendidas, os fiéis que forem ao local podem também levar objetos para fazer parte do acervo, contando sobre a promessa feita e a graça alcançada. Réplica do monumento instalado no Vaticano Réplica do monumento em honra a Nossa Senhora Aparecida instalada no Vaticano Reprodução / Porta A12 Instalado nos Jardins do Santuário, próximo à avenida do Convento, a obra em honra à Nossa Senhora é uma réplica do monumento inaugurado nos Jardins do Vaticano. A peça tem 3,42 metros de altura, com uma base de 1,13 metros de largura frontal. A imagem da Santa é de bronze, na cor dourada, e pesa 8 kg. O local é aberto para visitação. Passarela da Fé Passarela da fé. Gustavo Marcelino Com 392,2 metros de comprimento, a passarela liga a Basílica Velha, que é uma das primeiras igrejas construídas em honra à Aparecida, até o Santuário Nacional. O local costuma ser utilizado pelos peregrinos para pagar suas promessas, caminhando ou atravessando de joelhos de um ponto ao outro da passarela. Campanário Santuário Nacional de Aparecida inaugura campanário. Thiago Leon/ Santuário Nacional 13 sinos compõem o Campanário do Santuário Nacional. Cada um dos sinos é dedicado a um dos 12 apóstolos, além de homenagear bispos e cardeais que marcaram a história da Padroeira do Brasil. O 13º sino é o maior em tamanho e é dedicado à Nossa Senhora Aparecida e São José. Centro de Apoio ao Romeiro Centro de Apoio ao Romeiro em Aparecida do Norte Reprodução / Portal A12 O Centro de Apoio ao Romeiro foi criado para acolher os romeiros que visitam a cidade de Aparecida, oferecendo estacionamento, fraldário, ambulatório médico, socorro mecânico, praça de alimentação, lojas, achados e perdidos, central de informações e outros. Bondinho Bondinho em Aparecida. Divulgação/ Basílica Nacional de Aparecida Os bondinhos são outra atração marcante de Aparecida. Eles contam com 47 cabines, cada uma com capacidade para transportar seis pessoas. O passeio tem extensão aproximada de 1.170m e passa sobre a cidade e a Rodovia Presidente Dutra. Os embarques e desembarques são realizados na Estação Santuário, localizada no Santuário Nacional e na Estação Cruzeiro, no Morro do Cruzeiro. Basílica histórica Basílica Velha foi o primeiro local que abrigou a imagem após ela ser encontrada no Rio Paraíba em 1717. Fábio França/ G1 Primeiro santuário dedicado à Santa, o templo foi o terceiro local religioso a abrigar a imagem de Nossa Senhora Aparecida. O local foi inaugurado em 24 de junho de 1888. No ano de 2004, a Basílica Histórica de Aparecida passou por uma restauração e a sua reinauguração ocorreu em fevereiro de 2015. Atualmente, o local fica aberto para visitação e também realiza celebrações. Capela de velas Capela das Velas no Santuário Nacional de Aparecida. Léo Nicolini A Capela das Velas é o espaço em que milhares de romeiros fazem pedidos e agradecimentos para a Santa Padroeira do Brasil todos os anos. É uma tradição que os devotos acendam uma vela para a Santa, fazendo preces, agradecimentos e promessas. O espaço, construído na década de 1970, costuma gerar resíduos de até dez toneladas de velas por final de semana. Fachada norte Santuário Nacional de Aparecida inaugura fachada com mosaico gigante que retrata cenas bíblicas Gustavo Marcelino A fachada norte conta com mosaicos gigantes que retratam cenas bíblicas. Ao todo, quatro mil metros quadrados de mosaico em pedra foram aplicados na principal entrada do Santuário Nacional, que tem cerca de 50 metros de altura. O mosaico, que começou a ser montado em 2019, foi inspirado no Livro de Êxodo, da bíblia. A história narra a história da libertação do povo hebreu do Egito e a ação de Deus na vida dos fiéis. As pedras usadas no mosaico são do Brasil, França, Grécia e Afeganistão. Além de granito e mármore, também foi usado o mosaico veneziano, feito artesanalmente. Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região bragantina

source https://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/festa-da-padroeira/noticia/2023/10/03/o-que-fazer-no-santuario-nacional-de-aparecida-veja-10-pontos-para-visitar-na-basilica.ghtml
Close Menu