MPF denuncia dupla por tentar matar delegado com tiro na cabeça; vídeo


Thiago Selling da Cunha foi atingido durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão em Guarujá (SP). O delegado da Polícia Federal foi submetido a uma cirurgia e sofreu perda de massa encefálica durante o procedimento, segundo parecer médico. MPF denuncia suspeitos de tentar matar delegado da Polícia Federal O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público Federal (MPF) denunciou dois homens presos suspeitos de tentar matar o delegado Thiago Selling da Cunha, da Polícia Federal, em Guarujá, no litoral de São Paulo. Na denúncia, obtida pelo g1 neste domingo (22), o órgão apontou que a dupla tinha ligação com o crime organizado. O projétil fraturou o osso acima do globo ocular de Selling, e o delegado foi submetido a uma cirurgia no Hospital Santo Amaro, também em Guarujá. Durante o procedimento, segundo parecer médico, ele teve perda de massa encefálica. O policial foi posteriormente transferido de helicóptero ao Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, recebendo alta um mês depois. Os suspeitos são Rafael de Vasconcelos e Jefferson dos Santos, ambos com 30 anos. Eles foram denunciados por quatro tentativas de homicídios - incluindo a de Selling - , porte de arma de uso restrito, tráfico de drogas e associação ao tráfico, além de desenvolvimento clandestino de telecomunicação. A Justiça Federal de Santos, também no litoral paulista, intimou a dupla após receber a denúncia do MPF. O g1 apurou que, a partir deste momento, os suspeitos têm até 10 dias para apresentar a defesa. A reportagem não localizou os advogados dos suspeitos até a última atualização desta matéria. MPF denuncia dupla por tentar matar delegado com tiro na cabeça Reprodução Crime organizado No documento, o MPF apontou que a ligação dos suspeitos com o crime organizado de Guarujá foi descoberta a partir da perícia realizada nos celulares apreendidos com os homens. O órgão relatou ter extraído conversas entre os réus e também com outras pessoas ligadas ao tráfico de drogas na região. Em uma troca de mensagens, um dos suspeitos, inclusive, apresentou o fluxo de caixa em um ponto de venda de entorpecentes na cidade (veja abaixo). Suspeitos de tentar matar delegado da PF tinham ligação com o crime organizado, aponta MPF Reprodução/TV Tribuna e Rede Social/ PF Thiago Selling O delegado Thiago Selling da Cunha tem uma carreira de 13 anos na Polícia Federal (PF). Ele é o chefe substituto da Delegacia de Repressão a Crimes Contra do Patrimônio e Tráfico de Armas (Delepat), na capital paulista. Cunha começou a carreira na PF como escrivão de polícia em 2010 e, após quatro anos, tornou-se delegado e entrou na Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (ADPF). O primeiro trabalho dele na PF foi no Pará (PA). Em seguida, ele foi para São Paulo, onde é tesoureiro suplente da diretoria da regional de São Paulo da ADPF. Delegado Thiago Selling da Cunha está na Polícia Federal há 13 anos Reprodução Entenda o caso O delegado foi baleado na cabeça durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão em Guarujá, no litoral de São Paulo, no dia 15 de agosto. Segundo o Ministério Público de São Paulo (MP-SP), Cunha atuava na Operação Caeté, que tinha apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em Guarujá. Cunha foi atingido durante a tentativa de fuga de dois criminosos. Os demais policiais revidaram os disparos e um dos homens foi atingido na perna. Segundo a PF, ambos foram presos em posse de uma submetralhadora, uma pistola, dinheiro e drogas. Delegado da PF é baleado na cabeça durante ação policial em comunidade de Guarujá, SP A Polícia Federal informou que a dupla foi autuada por tentativa de homicídio, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. A Justiça Federal determinou a conversão da prisão em flagrante para preventiva dos suspeitos, identificados como Jefferson dos Santos Pereira e Rafael de Vasconcelos Batista da Silva. A decisão foi do juiz federal Mateus Castelo Branco Firmino da Silva, após audiência de custódia de Jefferson dos Santos Pereira. Segundo o documento, obtido pelo g1, Rafael não compareceu ao julgamento pois estava internado no Hospital Santo Amaro, em Guarujá, uma vez que foi atingido por um tiro na perna durante o confronto com os policiais. Armas encontradas com criminosos que atiraram contra Policial Federal no litoral de SP Polícia Federal VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos

source https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2023/10/22/mpf-denuncia-dupla-por-tentar-matar-delegado-com-tiro-na-cabeca-video.ghtml
Close Menu