Corpo carbonizado, marido preso e crime premeditado: o que se sabe sobre morte de cantora gospel na Bahia


Sara Mariano foi encontrada com corpo carbonizado em área de matagal na Bahia, após ficar três dias desaparecida. Família procura por cantora gospel com 50 mil seguidores nas redes sociais Reprodução/Redes Sociais Uma cantora gospel foi encontrada morta na última sexta-feira (27), às margens da BA-093, na região de Dias D'Ávila, cidade da Região Metropolitana de Salvador. Sara Mariano, de 35 anos, ficou desaparecida por três dias e teve o corpo reconhecido pelo marido, Ederlan Mariano, segundo informações da Polícia Civil. 📱 NOTÍCIAS: faça parte do canal do g1BA no WhatsApp Ederlan foi preso no sábado (28), após confessar o crime. O g1 tentou entrar em contato com a defesa dele, mas não obteve retorno.Veja o que se sabe e o que falta esclarecer sobre o caso: Quem era Sara Mariano? Quem são os suspeitos? Como o corpo foi encontrado? O crime foi planejado? Como Sara foi morta? O que diz a família e o advogado da vítima? O que falta esclarecer? Quem era Sara Mariano? Sara Mariano tinha 35 anos e era casada com Ederlan Mariano, com quem tinha uma filha de 11 anos. Reprodução/Redes Sociais Sara Mariano tinha 35 anos e era casada com Ederlan Mariano, com quem tinha uma filha de 11 anos. O casal, que morava no bairro de Valéria, na capital baiana, comandava a "TV Shalom", canal na internet que tem 256 mil inscritos e produz conteúdos voltados para evangélicos. A cantora gospel tinha mais de de 50 mil seguidores em um dos perfis nas redes sociais e compartilhava ministrações de cultos, vídeos de louvores e fotos pessoais. Em publicações, Sara Mariano mostrava momentos em que cantava para fiéis e pregava em palcos. O trabalho artístico dela era empresariado pelo marido. Quem são os suspeitos? Ederlan Mariano foi preso por matar a esposa, a cantora gospel Sara Mariano, na Bahia TV Bahia O marido de Sara Mariano foi preso na madrugada de sábado (28), após confessar ter cometido o crime. Segundo informações da decisão da Justiça, a prisão de Ederlan Mariano é temporária, com prazo de 30 dias. Também foi decretado um mandado de busca domiciliar na casa do suspeito. No pedido de prisão temporária, o delegado Euvaldo Costa, responsável pelo caso, informou ao juiz Antônio Marcelo Oliveira Libonati, que Ederlan Mariano "deixou clara sua intenção de destruir as possíveis provas que estavam armazenadas no celular da vitima e prejudicar as investigações dos fatos, bem como impedir a aplicação da lei pena". Investigações da Polícia Civil apontaram a participação de mais de uma pessoa na morte da cantora gospel. O delegado Marcos Tebaldi, coordenador da RMS do Departamento de Polícia Metropolitana (Depom), disse que os nomes dessas outras pessoas envolvidas no crime não podem ser divulgados para não atrapalhar as investigações. LEIA TAMBÉM Conheça Sara Mariano, cantora evangélica morta pelo marido Quem é Ederlan Mariano, marido preso pela morte de cantora gospel Como o corpo foi encontrado? Corpo de Sara Mariano foi encontrado em uma área de mata às margens da BAR-093, no trecho da cidade de Dias D'Ávila Reprodução/TV Bahia O corpo de uma mulher foi encontrado em uma área de mata na Região Metropolitana de Salvador. Ederlan Mariano, marido de Sara, foi ao local e reconheceu o corpo como sendo o dela. Apesar do reconhecimento do marido, a Polícia Civil informou que o Departamento de Polícia Técnica (DPT) que vai confirmar a identidade do corpo. Ederlan Mariano disse ter encontrado um anel e uma sandália da esposa. O corpo estava parcialmente queimado. Neste domingo (29), Soraia Correia, irmã de Sara, chegou a Salvador para reconhecer e liberar o corpo da vítima, que segue no Instituto Médico Legal (IML) da capital baiana. Apesar da viagem, Soraia não conseguiu reconhecer e liberar o corpo de Sara. Segundo o advogado, houve um "conflito nas informações documentais". Por isso, a mãe delas, Dolores Freitas, sairá do Maranhão, onde mora, para fazer o procedimento com toda a documentação necessária na Bahia. Ainda não é possível estimar quando o corpo será levado ao Maranhão, onde Sara nasceu, para ser sepultado, conforme deseja a família. O crime foi planejado? Polícia afirma que morte de Sara Mariano foi premeditada um mês antes da execução O delegado Euvaldo Costa informou que Ederlan Santos Mariano planejou o feminicídio há pelo menos um mês. Apesar de ter dado poucas informações sobre o caso, para não atrapalhar as investigações, o delegado explicou que há indícios de que a premeditação iniciou no dia 24 de setembro, quando o casal teria passado por um suposto desentendimento. A versão da premeditação também é sustentada pelo advogado da família de Sara, Marcus Rodrigues. Como Sara foi morta? O delegado Euvaldo Costa informou que ainda não foi possível descobrir se Sara Mariano foi morta queimada ou teve o corpo incendiado após ser assassinada. Segundo o delegado, o modus operandi dos autores do crime só será descoberto após a Polícia Civil ter acesso ao laudo de necrópsia. O que diz a família e o advogado da vítima? Logo após o desaparecimento, Ederlan Mariano informou que não sabia o nome e o evento para onde a evangélica foi antes de sumir. Antes de ser encontrado o corpo de Sara Mariano, a irmã dela, Soraia Correia, afirmou que não acreditava na versão apresentada pelo marido da cantora gospel. Soraia chegou a Salvador neste domingo muito abalada emocionalmente, passou mal ao chegar ao local e pediu, mais uma vez, justiça pela morte de Sara. Ela afirmou que deseja encontrar com Ederlan para questionar "por que ele fez isso e quanto custou a vida de Sara Mariano". A mãe de Sara, Dolores Correia, afirmou que, na véspera do desaparecimento, Sara disse que precisava conversar um assunto sério, mas não teve oportunidade de revelar o que era. O advogado Marcus Rodrigues, que representa a família da vítima, afirmou que Ederlan Santos Mariano teria forçado relações sexuais contra a vontade de Sara Mariano. Marcus afirmou que Sara era agredida de diversas formas por Ederlan e disse que a família acredita na hipótese de premeditação. Ele relatou que o casal vivia "um relacionamento tóxico em que Ederlan agredia ela, não somente a verbalmente, como fisicamente também. Ele bebia muito, chegava em casa agredindo e forçava a Sara a ter relações sexuais". O advogado também mencionou um áudio que Sara gravou para a irmã, Soraya Correia, em que a vítima dá a entender que o marido é uma pessoa nervosa, de temperamento instável e que queria comprar uma arma. Cantora gospel encontrada morta na Bahia diz em áudio que marido queria comprar arma O que falta esclarecer? A Polícia Civil ainda precisa esclarecer se há mais suspeitos envolvidos no crime, além de Ederlan Mariano, marido da cantora gospel, que confessou o crime. Além disso, não há informações se Sara foi morta queimada ou teve o corpo incendiado após ser assassinada. Também não há detalhes sobre quando Sara foi morta, se foi no dia do desaparecimento ou quando o corpo dela foi encontrado parcialmente carbonizado. A defesa de Ederlan Mariano ainda não se pronunciou. O g1 tentou entrar em contato, mas não obteve retorno. Irmã da cantora gospel Sara Mariano fez postagem de luto nas redes após corpo ser achado em área de mata na Bahia Reprodução/Redes Sociais Veja mais notícias do estado no g1 Bahia. Assista aos vídeos do g1 e TV Bahia 💻

source https://g1.globo.com/ba/bahia/noticia/2023/10/30/corpo-carbonizado-marido-preso-e-crime-premeditado-o-que-se-sabe-sobre-morte-de-cantora-gospel-na-bahia.ghtml
Close Menu