Trump é acusado criminalmente de tentar alterar resultado da eleição na Geórgia em 2020


Promotores apresentaram 13 acusações contra o ex-presidente, incluindo extorsão e falsificação. Esta é a quarta acusação formal que Trump enfrenta na Justiça dos EUA. Donald Trump em 30 de junho de 2023 Matt Rourke/AP A Justiça dos Estados Unidos acusou formalmente o ex-presidente Donald Trump, nesta segunda-feira (14), por tentativa de alterar os resultados das eleições de 2020 por meio do estado da Geórgia. Esta é a quarta acusação formal contra Trump em menos de cinco meses. Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Telegram Ao todo, os promotores apresentaram 41 acusações, sendo 13 contra o ex-presidente, incluindo falsificação e extorsão. A formalidade não significa que os réus são culpados, mas indica que há indícios necessários para levá-los a julgamento. "Trump e os outros réus acusados nesta acusação se recusaram a aceitar que Trump perdeu e, consciente e intencionalmente, se juntaram a uma conspiração para mudar ilegalmente o resultado da eleição em favor de Trump", afirma a acusação. A investigação que levou às acusações começou em fevereiro de 2021, após o vazamento do áudio de um telefonema entre Trump e Brad Raffensperger, secretário da Geórgia e principal funcionário eleitoral do estado. Na ligação, o ex-presidente pediu a Raffensperger que encontrasse cerca de 12 mil cédulas com votos em seu nome, o que seria necessário para que ele ganhasse as eleições na Geórgia e levasse os 16 delegados do estado. Nos Estados Unidos, cada estado tem um peso diferente na composição dos votos presidenciais, sendo que a eleição final é feita por um Colégio Eleitoral formado por delegados. Pela tradição, os delegados que participam do Colégio Eleitoral votam no candidato que venceu a eleição em voto popular no estado ao qual representam. São necessários 270 delegados para vencer as eleições. Em 2020, Joe Biden teve 306, enquanto Trump, 232. Liderada pela promotora Fani Willis, a apuração também investigou outras possíveis intromissões do ex-presidente nas eleições na Geórgia, além de supostas contribuições de seus apoiadores. Outras 18 pessoas foram acusadas formalmente. Após a acusação formal, os réus terão até o meio-dia de 25 de agosto para se apresentarem voluntariamente à Justiça. A campanha de Donald Trump divulgou uma nota momentos antes da acusação ser confirmada pela Justiça dos EUA. No comunicado, o ex-presidente acusa a promotora de tentar interferir na corrida presidencial de 2024. O ex-presidente classifica as investigações e, também, os dois impeachments que sofreu na Câmara dos Deputados como uma “caça às bruxas”. Documento mostra acusações contra Donald Trump REUTERS/Julio-Cesar Chavez Outros processos Trump enfrenta outros três processos na Justiça americana: Ele é réu por ter levado para casa documentos sigilosos. Na Justiça de Nova York, ele enfrenta um processo ligado à compra de silêncio de uma atriz pornô durante as eleições de 2016. Ele é acusado de tentar reverter os resultados das eleições de 2020 e pelo ataque ao Capitólio. VÍDEOS: mais assistidos do g1

source https://g1.globo.com/mundo/noticia/2023/08/14/justica-dos-eua-acusa-donald-trump-formalmente-pela-4a-vez.ghtml
Close Menu