'Tiziu e macaca': mulher sofre racismo durante briga de trânsito na Grande BH


O suspeito é um caminhoneiro, que foi preso em flagrante. 'Tiziu e macaca': mulher sofre racismo durante briga de trânsito na Grande BH Reprodução/Redes sociais Uma mulher negra foi chamada de "tiziu e macaca", nesta quinta-feira (28), durante uma discussão de trânsito, em Ribeirão das Neves, na Grande BH. O suspeito é um caminhoneiro, que foi preso em flagrante pelo crime de racismo. Participe da comunidade do g1 minas no WhatsApp e receba direto no seu celular as notícias do estado A vítima, Marielle Marlan, contou que dirigia a caminho de Contagem, quando o carro foi "fechado" pelo motorista do caminhão. Ao parar no semáforo, o homem desceu do veículo, foi até ela e começou com as ofensas racistas. Em seguida, fugiu. Marielle seguiu o suspeito até a sede da empresa onde ele trabalha e chamou a polícia. A vítima é assessora parlamentar da vereadora Moara Saboia (PT), de Contagem, que repudiou o ocorrido nas redes sociais. "Nossos corpos seguem sendo alvo, mas resistiremos denunciando usando a política institucional para levar a urgência do combate ao racismo e para pensar políticas públicas. Faremos o acolhimento nesse momento que é de muita dor mas não nos furtaremos também da luta!", disse a parlamentar. O suspeito foi levado para a 10ª Delegacia de Polícia Civil em Ribeirão das Neves, onde foi ouvido e teve a prisão decretada pela prática do crime de racismo por equiparação, de acordo com a nova redação da Lei de Crime Racial. Injúria é racismo Em janeiro de 2023, o Governo Federal sancionou a lei que equipara o crime de injúria racial ao de racismo, que é inafiançável e imprescritível. O crime de injúria racial é caracterizado quando a honra de uma pessoa específica é ofendida por conta de raça, cor, etnia, religião ou origem. Já o de racismo ocorre quando o agressor atinge um grupo ou coletivo de pessoas, discriminando uma raça de forma geral. Antes da lei, a pena para injúria racial era de reclusão de um a três anos e multa. Com sanção da nova lei, a punição passa a ser prisão de dois a cinco anos. A pena será dobrada se o crime for cometido por duas ou mais pessoas. Os vídeos mais vistos do g1 Minas:

source https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2023/06/30/tiziu-e-macaca-mulher-sofre-racismo-durante-briga-de-transito-na-grande-bh.ghtml
Close Menu