Febre maculosa: Campinas descarta proibir eventos e reforça importância da comunicação de risco


Metrópole é considerada área endêmica para a doença e cobra de organizadores medidas de contingência e informação sobre riscos aos frequentadores; seis casos foram notificados, com quatro mortes, três delas já confirmadas pela infecção. Placa alerta para risco de febre maculosa em parque de Campinas Reprodução/EPTV Campinas (SP) descarta proibir eventos em geral no município após o surto de febre maculosa em pessoas que estiveram na Fazenda Santa Margarida, localizada no distrito de Joaquim Egídio. Quatro pessoas morreram, três delas com confirmação pela doença, e há outras duas mulheres internadas com sintomas. A metrópole é uma área endêmica para a infecção e tem mapeada pelo menos 12 áreas de risco, entre elas a região da Fazenda Santa Margarida, onde aconteceu a "Feijoada do Rosa", em 27 de maio, e o show do Seu Jorge, em 3 de junho, evento onde estiveram os casos notificados. Em vez de proibir eventos pela cidade, Campinas quer intensificar a comunicação de risco. Segundo o o Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), é preciso que os organizadores garantam que todos os frequentadores sejam avisados que estão em uma área que pode ter incidência de febre maculosa. "A gente não vai deixar de fazer eventos em Campinas inteira, senão teria que mudar Campinas geograficamente de local. Não tem como mudar a Amazônia de lugar, e lá tem malária. O importante é que locais com grande circulação de pessoas estejam preparados, fazendo, sim, manejo para diminuir chance de contágio, mas principalmente informando às pessoas os riscos", explica Valéria Almeida, médica infectologista do Devisa. Governo de SP pede que quem esteve em fazenda de Campinas e tenha sintoma de febre maculosa procure médico imediatamente Campinas investiga 6º caso suspeito de febre maculosa entre pessoas que estiveram na Fazenda Santa Margarida Fazenda teve show de Seu Jorge após feijoada em que vítimas contraíram a doença A prefeitura de Campinas informou ainda que fará uma capacitação aos profissionais de saúde para orientar sobre o diagnóstico precoce da febre maculosa. "A doença é muito possível de ter cura se tratada pelo menos 72 horas depois do início dos sintomas. Depois disso, começa a ficar difícil, então é importante essa ação rápida", disse o prefeito Dário Saadi (Republicanos). Eventos na Fazenda Feijoada do Rosa, na Fazenda Santa Margarida Redes sociais Os eventos na Fazenda Santa Margarida estão suspensos até que seja apresentado um plano de contingência ambiental e de comunicação pelos responsáveis. O local ficará fechado por 30 dias. O espaço, localizado em uma região de proteção ambiental, é conhecido por sediar grandes shows "sunset" (por-do-sol) de diferentes gêneros musicais, com histórico de atrações como as duplas sertanejas Jorge e Mateus, Zé Neto e Cristiano e Henrique e Juliano, além de Daniel, Alexandre Pires, Ivete Sangalo e Seu Jorge. O espaço também já recebeu cerimônias de casamento. A médica infectologista destaca que assim como o espaço de festas privado, a região onde fica a fazenda possui muitas chácaras que recebem eventos familiares e que também precisam de atenção para o risco existente na área. "Tem muitas propriedades com fundo para o rio, pode ser que não vejam a capivara durante o dia, mas ela pode circular à noite, e o local pode ter presença do carrapato. Não é deixar de ir ao local, mas ter ciência e quem é o responsável adotar medidas de contingência", pontua Almeida. Entre as medidas, a infectologista destaca a necessidade de medidas simples em locais com muita circulação de pessoas, como: corte da grama; manter a grama sempre baixa; substituição da grama em áreas de passagem por pedriscos; comunicação adequada sobre os riscos. "As pessoas ao saberem que estão em um local de risco, que foram expostas a algum risco, elas devem fazer uma autoverificação, se tem algum carrapato, algum sinal, é preciso ter essa conscientização", enfatiza a infectologista. Três pessoas morreram após participar de festa em fazenda no interior de SP; causa da morte é febre maculosa Reprodução/Instagram As vítimas e casos suspeitos As três pessoas que já tiveram os exames confirmados para febre maculosa morreram no dia 8 de junho, após sentirem sintomas como febre, dor e erupções vermelhas pela pele. As vítimas são: Evelyn Santos, de 28 anos, que morava em Hortolândia (SP) e foi professora em faculdade de odontologia; a dentista Mariana Giordano, de 36 anos, e o namorado dela, o empresário piloto de Fórmula C300 Douglas Costa, de 42 anos. Na noite de terça-feira (13), a Prefeitura de Campinas confirmou a morte de uma adolescente de 16 anos que também esteve na mesma festa e tinha suspeita da doença. Ela estava internada em um hospital particular da metrópole desde o dia 9 de junho e a confirmação da causa também depende de análise pelo Adolfo Lutz. A adolescente Erissa Nicole Santana, de 16 anos, que morreu com suspeita de febre maculosa em Campinas Arquivo pessoal Um quinto caso suspeito foi notificado na manhã de quarta (14), e tem relação com outro evento no mesmo local, o show do Seu Jorge, no dia 3 de junho. A mulher tem 38 anos, mora em Campinas e está em um hospital particular da cidade. Segundo a Vigilância, ela começou os sintomas no dia 10 de junho, está bem e aguarda confirmação do exame laboratorial. Já o sexto caso suspeito de febre maculosa em investigação no município foi divulgado na noite de quarta (14). Trata-se de uma mulher de 40 anos, moradora de Hortolândia (SP), que esteve na Fazenda Santa Margarida, no distrito de Joaquim Egídio, em 27 de maio. Ela apresentou sintomas em 10 de junho, e está internada em um hospital privado da metrópole. Manifestações Em nota, a Fazenda Santa Margarida alegou que sempre age de acordo com as exigências relacionadas à Vigilância Sanitária e que mantém um rigoroso processo de manutenção e cuidados. "A Fazenda Santa Margarida se coloca à disposição das autoridades competentes para qualquer auxílio necessário na investigação desse triste acontecimento", diz texto. O espaço fica na Rua Rubens Gomes Balsas, no distrito de Joaquim Egídio, e está sob administração do Grupo Vidotti. Fazenda Santa Margarida, no distrito de Joaquim Egídio, em Campinas Redes sociais A organização do evento "Feijoada do Rosa" lamentou as mortes, se solidarizou com famílias e amigos das vítimas, e disse estar à disposição das autoridades para esclarecimentos que forem necessários. "Até o momento, não se pode descartar que as contaminações tenham eventualmente ocorrido durante essa frequência na Fazenda Santa Margarida, mesmo porque a Vigilância Sanitária local veio à público reforçar que a cidade de Campinas ganha especial expressão como foco da referida doença", completou. Febre maculosa em Campinas Com as confirmações, Campinas registra em 2023 cinco mortes por febre maculosa, sendo dois moradores da cidade. Já Mariana era da capital paulista, Douglas era de Jundiaí (SP) e Evelyn era de Hortolândia (SP). A doença A febre maculosa é uma doença infecciosa causada por uma bactéria transmitida através da picada de uma das espécies de carrapato, ou seja, ela não é transmitida diretamente de pessoa para pessoa pelo contato e seus sintomas podem ser facilmente confundidos com outras doenças que causam febre alta. Há no estado duas espécies da bactéria causadora da doença. No interior do estado, a doença passou a ser detectada a partir da década de 1980, nas regiões de Campinas, Piracicaba, Assis, em áreas mais periféricas da região metropolitana de São Paulo e no litoral, mas em uma versão mais branda. Os municípios de Campinas e Piracicaba (SP) são, atualmente, os dois que apresentam o maior número de casos registrados da doença. De acordo com a Secretaria de Saúde, os responsáveis pela fazenda foram notificados sobre a importância da sinalização quanto ao risco da febre maculosa. O Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) fez uma análise no local na segunda-feira (12). Febre maculosa: entenda o que é e quais os sintomas da doença Quais são os sintomas? Conforme o Ministério da Saúde, os principais sintomas da doença são: Febre Dor de cabeça intensa Náuseas e vômitos Diarreia e dor abdominal Dor muscular constante Inchaço e vermelhidão nas palmas das mãos e sola dos pés Gangrena nos dedos e orelhas Paralisia dos membros que inicia nas pernas e vai subindo até os pulmões, causando paragem respiratória Prevenção Usar roupas claras Usar calças compridas Passar um elástico na calça Se passar em área de risco, fazer uma busca pelo carrapato e removê-lo imediatamente do corpo VÍDEOS: tudo sobre Campinas e Região Veja mais notícias da região no g1 Campinas.

source https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2023/06/15/febre-maculosa-campinas-descarta-proibir-eventos-e-reforca-importancia-da-comunicacao-de-risco.ghtml
Close Menu