".

Trecho de rodovia desaba em Capela de Santana por volume excessivo de água


Caso ocorreu na altura do km 20,5 da ERS-240, segundo a concessionária responsável. Defesa Civil estadual diz que não houve "maiores danos reportados até o momento". Prefeitura alertou sobre estado da rodovia antes de trecho desabar Divulgação/Prefeitura de Capela de Santana Um trecho da rodovia ERS-240 desabou na noite desta segunda-feira (20) em razão de um acumulado de água em Capela de Santana, na Região Metropolitana. O caso ocorreu na altura do km 20,5, onde um volume de água passava sob o asfalto por uma tubulação. Não há informações prévias sobre feridos, desabrigados e desalojados. 📲 Acesse o canal do g1 RS no WhatsApp A CSG Caminhos da Serra Gaúcha, concessionária responsável pela rodovia, disse em nota que "o trecho foi bloqueado totalmente às 16h30 desta segunda" e que "uma equipe trabalhava para drenar o volume excessivo de água" desde quinta-feira (15). A origem da água seria as fortes chuvas (veja a íntegra abaixo). Já o prefeito do município, José Alfredo Machado (PP), disse que um "açude que se formou" atravessou com um grande volume até o outro trecho da rodovia, afetando, com mais força, os bairros Estação e Arrozeira. O nível teria atingido um metro de altura em alguns pontos, mas já teria baixado nas partes atingidas. O chefe do Executivo afirmou também disse que alertou formalmente a concessionária responsável, CSG Caminhos da Serra Gaúcha sobre a situação, mas que a companhia teria deixado para drenar o local quando já era tarde demais. A Prefeitura de Capela de Santana chegou a se manifestar nas redes sociais, às 17h52, afirmando que a Defesa Civil constatou um "abaulamento" (inclinação) no trecho por conta de um colapso de um mecanismo de drenagem, o que teria aumentado a vazão de água que percorria sob a rodovia. "Alertamos os moradores residentes as margens dos Arroios Amora e Mineiro, especialmente naqueles locais que normalmente alagam, a se manterem atentos para a possibilidade de evacuação. Não há motivos para ainda ser tomada nenhuma medida, caso a situação se agrave a Defesa Civil e a Prefeitura Municipal emitirão novas informações e orientações", diz a publicação. Em seguida, durante a noite, a prefeitura fez uma postagem afirmando que uma "barragem que estava com acúmulo de água nas margens da ERS 240 acabou de romper". A publicação também afirmava que havia "risco de alagamentos nas margens do Arroio Mineiro, trilhos, estação Arrozeira e demais locais próximo ao arroio". Prefeitura publicou nas redes sociais uma nota sobre o caso após trecho da rodovia desabar Reprodução/Instagram Nota da concessionária A CSG informa que ocorreu na noite desta segunda-feira (20) uma ruptura de pista na ERS-240, km 20,5 em Capela de Santana. O trecho vinha sendo monitorado pela companhia desde o dia 30 de abril. A equipe da empresa já vinha trabalhando desde a última quarta-feira (15) no local para drenar o volume excessivo de água na borda da pista causado pelas fortes chuvas que resultaram na maior catástrofe climática da história do estado do Rio Grande do Sul. A concessionária acrescenta que o trecho foi bloqueado totalmente às 16h30 desta segunda, sem incidentes e sem qualquer risco aos motoristas e demais usuários da rodovia. Também na tarde desta segunda-feira, após a constatação de perigo iminente, a companhia comunicou a Defesa Civil para que alertasse a população sobre o risco de desmoronamento da pista e, consequentemente, invasão de água no perímetro urbano. Desde a pausa das últimas chuvas, no dia 15 de maio, a CSG instalou uma bomba hidráulica de alta potência para drenar a água acumulada e reduzir a pressão hidráulica no aterro da rodovia com o objetivo de, posteriormente, substituir a linha de bueiro existente por uma galeria de águas pluviais mais adequada. Durante os trabalhos, na tarde desta segunda-feira (20), a CSG observou que o local não estava suportando a pressão hidráulica ainda existente, constatando o perigo. A CSG se solidariza com os moradores dos bairros afetados pela vazão do volume de água represado. A companhia está em contato com a Defesa Civil e com a prefeitura de Capela de Santana para avaliar os danos e, prontamente, restabelecer as condições de tráfego e prover a máxima segurança à população.

source https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2024/05/20/trecho-de-rodovia-desaba-em-capela-de-santana-por-volume-excessivo-de-agua.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem

Ads

Facebook