Número de denúncias envolvendo balões no RJ cresce 70% em um ano


Dados do Programa Linha Verde do Disque Denúncia incluem informações sobre fabricação, comercialização, soltura de balões e grupos de baloeiros em todo o estado do Rio de Janeiro. Balão é ‘abatido’ antes de cair no Aeroporto do Galeão O estado do Rio de Janeiro registrou um total de 116 denúncias sobre práticas criminosas envolvendo balões ao longo do ano de 2023, segundo dados do Programa Linha Verde do Disque Denúncia. O número representa um aumento de 70% no total de denúncias sobre esse tipo de crime em apenas um ano, em todo o estado do Rio de Janeiro. Os dados do Programa Linha Verde do Disque Denúncia incluem informações sobre fabricação, comercialização, soltura de balões e grupos de baloeiros em todo o território fluminense. A pena para quem participa de crimes envolvendo balões pode chegar a três anos de prisão. A multa para quem fabrica, vende, transporta e solta é a partir de R$ 10 mil. Capital lidera ranking Em 2022, o Disque Denúncia registrou 69 casos no estado, contra 116 alertas no ano seguinte. Em 2023, só a capital fluminense teve 62 chamados. A cidade foi a líder no número total de denúncias. Balão sobrevoa os arredores do Aeroporto Santos Dumont Reprodução/TV Globo São Gonçalo, na Região Metropolitana, com 13 alertas sobre práticas criminosas envolvendo balões, ficou em segundo lugar no total de denúncias. O município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, apareceu em terceiro lugar nesse ranking, com 10 chamados. O top cinco conta ainda com as cidades de Nova Iguaçu e Niterói. De 2022 para 2023, a capital do estado passou de 36 para 62 chamados. Antes de terminar o segundo mês de 2024, a cidade já registrou 5 denúncias. Nos últimos três anos, o bairro com o maior número de alertas sobre esses tipos de crimes foi a Taquara, seguido por Campo Grande, ambos na Zona Oeste do Rio. Números crescem no meio do ano Apesar do aumento de 70% na comparação entre 2022 e 2023 no Rio de Janeiro, o período do ano com o maior número de casos segue o mesmo, de acordo com o Disque Denúncia. O levantamento mostra que os meses de junho, julho e agosto são os mais críticos. Nesse período, os crimes envolvendo a produção, comercialização e soltura de balões são mais frequentes. PM impediu soltura de balão no RJ Divulgação Em 2022, o mês de julho, com 19 denúncias, foi o mais grave do ano, seguido por junho e agosto, ambos com oito casos cada. Já o levantamento de 2023 mostrou que o mês de agosto fez os números de denúncias dispararem. Foram 23 chamados contra crimes envolvendo balão em agosto do ano passado. No mês de junho foram 21 denúncias e julho teve 16 alertas. O aumento dos números de fabricação, comercialização e soltura de balões no meio do ano acontece por conta das tradições de festas juninas, julinas e agostinas. Aeroportos em alerta No último domingo (25), um balão foi “abatido” instantes antes de cair em uma das pistas do Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Pelo menos 1 voo acabou atrasado. Funcionário do aeroporto do Galeão recolhe um balão dentro da área do terminal Divulgação/Concessionária RIOgaleão Brigadistas temiam que o artefato chegasse ao solo em chamas e provocasse um incêndio nos canteiros, atrapalhando ainda mais a operação do Galeão. Uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) teve de adiar o pouso até que a pista ficasse desobstruída. De acordo com a concessionária RioGaleão, em 2022, foram registradas 68 ocorrências na região do aeroporto, sendo 32 delas durante as festas juninas, representando 47% do total do ano. "A soltura de balões é considerada um crime ambiental, pois pode causar incêndios em florestas e áreas urbanas. É crucial abordar esse assunto e conscientizar a sociedade sobre os danos que essa prática pode causar", disse Milena Martorelli, gerente de sustentabilidade do aeroporto. Segundo a Light, a queda de balões deixaram pelo menos 6.162 moradores sem energia elétrica no Rio de Janeiro, durante apenas seis meses do ano de 2022.

source https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2024/02/26/numero-de-denuncias-envolvendo-baloes-no-rj-cresce-70percent-em-um-ano.ghtml
Close Menu