carnaval de ofertas

Corpo de venezuelano estava perto da casa de tio: 'cheiro era forte', diz polícia; há indícios de que criança era agredida constantemente


Tio e companheiro estão presos suspeitos do crime. Keiner Geremias Caraballo Marcano, de 6 anos, estava desaparecido desde sábado (27); corpo foi encontrado na quarta-feira (31) na região de Parelheiros, Zona Sul de São Paulo, após buscas com cães farejadores. Justiça de SP decreta prisão temporária de 2 suspeitos pela morte de menino de 7 anos A Polícia Civil levantou indícios de que o tio do menino venezuelano Keiner Geremias Caraballo Marcano, de 6 anos e que foi encontrado morto nesta quarta-feira (31), na região de Parelheiros, Zona Sul de São Paulo, agredia o sobrinho com frequência. Além do tio, o companheiro dele também foi preso temporariamente. Eles são suspeitos do crime. Se inscreva no canal do g1 SP no WhatsApp aqui Keiner estava desaparecido desde sábado (27) após sair de casa para jogar futebol em um campinho. Durante as buscas, a polícia pediu apoio do Canil da Guarda Civil Metropolitana e os cães localizaram "odores cadavéricos". O corpo do menino foi encontrado no bairro queimado e com cortes. Após a polícia ouvir familiares, vizinhos e representantes da Guarda Civil que estavam na busca da criança, houve a representação pela prisão temporária de Isacc José Marciano Romero, tio de Keiner e quem tinha a guarda do menino, e o companheiro dele, Leonardo David Santos Silva. Os dois estão sendo investigados por suspeita no envolvimento na morte da criança. A prisão foi decretada pelo Judiciário, pelo prazo de 30 dias. A causa da morte depende de exame necroscópico devido ao estado do corpo quando foi encontrado. GCM fez buscas com cães farejadores e encontraram criança morta na Zona Sul de SP Divulgação/GCM Keiner Geremias Caraballo Marcano tinha 6 anos e foi encontrado morto nesta terça-feira (31) em SP Divulgação Tio e namorado presos Com a informação e versões conflitantes sobre o caso do tio e o namorado, a polícia pediu as prisões deles. Sobre o suposto desaparecimento, como o caso era tratado inicialmente, a polícia registrou que "não era crível que não houvesse nenhuma suspeita por parte da família de que o corpo estivesse naquele quintal, diante do forte cheiro que exalava e por estar tão próximo da residência". O local onde o corpo foi achado foi preservado pelos GCMs, que estavam com as cadelas Mila e Malika. A vítima estava em estado avançado de decomposição no meio do mato alto a uma distância de aproximadamente 20 metros de casa. "O odor fétido era demasiadamente forte e chegava na residência, dirigindo-se para a rua", aponta o BO. Os peritos no local identificaram que faltava ao menos uma perna da vítima. O tio e o namorado estavam com os agentes quando o corpo foi encontrado. A perícia procurou marcas de sangue na casa da vítima, mas não encontrou. Isacc José Marciano Romero e o companheiro dele, Leonardo David Santos Silva, foram presos temporariamente TV Globo

source https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2024/02/02/corpo-de-venezuelano-estava-perto-da-casa-de-tio-cheiro-era-forte-diz-policia-ha-indicios-de-que-crianca-era-agredida-constantemente.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem