carnaval de ofertas

Casa inacabadas, suspeita de assinatura falsa e prejuízos: clientes denunciam construtora por não entregar imóveis no RS


Chega a dez o número de pessoas que registraram boletim de ocorrência contra empresa contratada para construir residências em Capão da Canoa, que não foram entregues. Defesa de empresário diz que obrigações são cumpridas. Aumenta o número de pessoas que se dizem lesadas por uma construtora de Capão da Canoa Pelo menos dez pessoas registraram boletim de ocorrência contra uma construtora de Capão da Canoa, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, e outras oito devem procurar as autoridades por se dizerem lesadas, conforme as autoridades policiais que investigam a empresa por estelionato. Clientes da construtora Traumcon relatam terem comprado casas há cerca de três anos, mas não receberam os imóveis. Algumas começaram a ser construídas, mas sem finalização, estão tomadas por mato. Um comprador ainda relata uma suspeita de falsificação de assinatura. 📲 Acesse o canal do g1 RS no WhatsApp Conforme defende Denis Beutler, advogado do proprietário da empresa, Tarso Baum, as obras paralisadas são de clientes que não repassaram todo o dinheiro que receberam da Caixa. "Não tem nenhuma inadimplência por parte dele. Existem clientes inadimplentes que agora estão reclamando de etapas não foram concluídas", diz. "Gostaria de salientar às pessoas que o empresário, meu cliente, sempre cumpriu à risca todos os contratos. Assim vai continuar agindo, e todas as questões serão esclarecidas dentro da esfera judicial", continua. Pelo menos dez pessoas registram boletim de ocorrência contra construtora RBS TV/ Reprodução O funcionário público Gerson Aquino contesta a autenticidade das assinaturas que aparecem nos documentos de comprovação das etapas das obras, chamado PLS. Ele afirma ter investido R$ 94 mil em uma casa que não foi entregue. "Ela foi recortada e colada, uma adulteração bem grotesca, imprimindo o documento tu vê que foi recortada de algum outro documento e colada numa folha da PLS", relata. Esses documentos eram indispensáveis para a liberação de novas parcelas do financiamento com a Caixa Econômica Federal. O procedimento ocorria da seguinte forma: após o financiamento ser aprovado, a Caixa repassava para a conta bancária do beneficiado o dinheiro para compra do terreno e a construção, mediante aprovação das etapas do empreendimento. A Polícia Federal informou que vai começar a ouvir, ainda esta semana, as pessoas que se dizem lesadas pela construtora. Construtora de Capão da Canoa, investigada por estelionato, não entregou imóveis ao proprietários RBS TV/Reprodução Um dos afetados, Luís Felype Dutra, assistente de clínica médica, pretendia se mudar com a mãe para o local, mas não vê essa possibilidade se concretizando no momento. "Está cedendo tudo, estrutura horrível. Não vai ter como morar se não colocar um telhado. E como ele [o empresário dono da construtora] pegou todo o valor, 78 mil reais, a gente não tem recurso para colocar o telhado e concluir a casa", diz. Casas não tinham portas, janelas, acabamentos e até instalação hidráulica RBS TV/Reprodução Sobre as irregularidades, a Caixa Econômica esclarece em nota que a administração das obras é "de responsabilidade do cliente e do responsável técnico contratado". (Leia a íntegra abaixo) Nota completa da Caixa Econômica Federal A CAIXA esclarece que nos financiamentos da modalidade Aquisição de Terreno e Construção Individual, a relação contratual é entre o banco e o cliente Pessoa Física, não havendo vínculos entre a CAIXA e os construtores, sendo a administração das obras de responsabilidade do cliente e do responsável técnico contratado pelo mesmo. O acompanhamento da evolução do contrato para liberação de recursos é feito conforme evolução da obra, atestada em Planilha de Levantamento de Serviços que é apresentado pelo cliente e assinado por seu responsável técnico, informando o estágio atual da construção. Os recursos são disponibilizados na conta de titularidade do tomador do crédito, cabendo a ele o pagamento de materiais e prestadores de serviços.” VÍDEOS: Tudo sobre o RS

source https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2024/01/11/casa-inacabadas-suspeita-de-assinatura-falsa-e-prejuizos-clientes-denunciam-construtora-por-nao-entregar-imoveis-no-rs.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem