Policial Civil do DF que atirou em delegada usava arma 9 mm


Confusão ocorreu em bar; delegada interveio após agente agredir mulher e foi atingida no pé. Policial chegou a ser preso, mas acabou liberado durante audiência de custódia e deve responder por lesão corporal, disparo de arma de fogo e vias de fato. Agente da PCDF puxa cabelo de mulher e atira em delegada durante confusão em bar O agente da Polícia Civil do Distrito Federal que atirou durante uma confusão em um bar, na região de Vicente Pires, usava uma pistola Glock 9 mm. O homem reagiu com tiros depois que uma delegada de polícia, que estava no local, interveio porque o agente agrediu uma mulher que se sentava ao lado dele (veja vídeo acima). ✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 DF no WhatsApp Imagens do circuito de segurança do bar registraram a confusão que ocorreu na madrugada desta quarta-feira (27). O nome dos envolvidos não foi divulgado. A delegada foi atingida no pé e passa bem. O agente foi preso em flagrante por lesão corporal, disparo de arma de fogo e vias de fato, mas acabou solto após a audiência de custódia, ainda nesta quarta-feira. O juiz entendeu que a conduta dele "não evidenciou periculosidade exacerbada" para mantê-lo preso. O policial foi proibido de se aproximar do bar e das vítimas. À TV Globo o homem disse que não agrediu a mulher que estava ao lado dele, e que o tiro foi disparado para o chão com o objetivo de se defender. Delegada pediu que agente guardasse a arma Delegada filma policial civil e pede para agente guardar a arma. A delegada chegou a gravar um vídeo onde pediu ao agente que guardasse a arma, depois de ser atingida no pé (veja vídeo acima). "Por favor, guarda a arma. Você atirou no meu pé. Por favor, você estava batendo na mulher e puxando o cabelo dela, por favor", diz a delegada. O policial, no entanto, ignorou o pedido. Ele também se recusou a dizer o próprio nome e, depois, fugiu do bar. A Polícia Militar do DF, que havia sido avisada da confusão, prendeu o agente. Com ele, a PM encontrou: Uma pistola Glock 9 mm, que foi apreendida Oito munições intactas Um carregador Um cartucho deflagrado no local A Corregedoria da PCDF instaurou um procedimento disciplinar para investigar o caso. O que se sabe sobre o caso Agente da Policia Civil do DF que atirou em delegada após agredir mulher em bar. Reprodução/TV Globo O agente da PCDF estava sentado em um bar, ao lado de uma mulher, quando começou a agredi-la e puxar seus cabelos. A mulher trocou de lugar, mas uma delegada da Polícia Civil do DF, que estava no bar, interveio. A confusão foi registrada pela câmera de segurança do local (veja vídeo no começo da reportagem). As imagens mostram as agressões do agente e, depois, a delegada discutindo com ele que se levantou e começou a bater na policial. Outras pessoas tentaram separar a briga. Na confusão, a blusa do agente foi rasgada. O homem, então, apontou a arma para os envolvidos na confusão, que se afastaram. A delegada continuou tentando conversar com o agente, mas eles disparou dois tiros em direção ao chão. A delegada foi atingida no pé. O agente carregava uma pistola Glock 9 mm na cintura. A delegada pediu que ele entregasse a arma, mas o agente se recusou e fugiu do local (veja vídeo acima em que delegada pede que agente entregue a arma). A PMDF, que havia sido chamada, encontrou o agent. Ele foi preso em flagrante pelos crimes de disparo em via pública, lesão corporal e vias de fato. Na audiência de custódia, ainda na quarta-feira (27), o agente foi liberado. A Corregedoria da PCDF instaurou um procedimento disciplinar para investigar o caso. Leia mais notícias sobre a região no g1 DF.

source https://g1.globo.com/df/distrito-federal/noticia/2023/12/28/policial-civil-do-df-que-atirou-em-delegada-usava-arma-9mm.ghtml
Close Menu