carnaval de ofertas

Lula sanciona com vetos lei que acelera registro de agrotóxicos no Brasil


Após 24 anos tramitando, texto com novas regras para agrotóxicos foi aprovado no Congresso. Norma estabelece prazos e taxas para autorização de novos produtos. Aplicação de agrotóxico feita por avião. GloboNews O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionou com vetos, nesta quinta-feira (28), o projeto de lei que acelera registro de agrotóxicos no Brasil. Depois de 24 anos tramitando no Congresso Nacional, o texto foi aprovado no Senado em novembro e enviado à sanção. A nova lei estabelece prazos e taxas para autorização de novos defensivos agrícolas. No Senado, o relator da proposta, Fabiano Contarato (PT-ES), construiu um "meio-termo" entre o pleito do agro e os desejos de setores mais progressistas do governo Lula. A costura com membros da bancada do agronegócio levou à rejeição de uma série de mudanças realizadas pelos deputados, entre as quais um dispositivo que permitia a autorização temporária automática para novos agrotóxicos, que já são permitidos por países-membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Senado aprova projeto que acelera registro de agrotóxicos Prazos mais curtos Segundo a proposta aprovada, os processos de concessão e reavaliação de registros desses produtos deverão seguir prazos, que ficarão mais curtos do que os atuais. O projeto também estabelece uma taxa do procedimento de avaliação, que será definida posteriormente. O texto diz que agrotóxicos e produtos semelhantes de controle ambiental somente poderão ser pesquisados, produzidos, exportados, importados, comercializados e utilizados se previamente autorizados ou registrados em órgão federal. Pelo projeto, o Ministério da Agricultura será responsável pelo registro de agrotóxicos. Caberá ao Ministério do Meio Ambiente coordenar o registro de produtos de controle ambiental. O Ministério da Saúde ficará responsável por apoiar tecnicamente os procedimentos. A participação dos órgãos no processo foi a principal mudança de Contarato na proposta aprovada pela Câmara. O texto que ganhou aval dos deputados em fevereiro possibilitava a centralização do processo de registro de agrotóxicos no Ministério da Agricultura e transformava os órgãos vinculados ao Meio Ambiente e à Saúde como consultivos. Ainda de acordo com a lei sancionada: será obrigatória a avaliação dos riscos dos produtos. Esse estudo deverá levar em consideração fatores econômicos, sociais e os efeitos da utilização desses produtos na saúde humana e no meio ambiente; agrotóxicos e produtos de controle ambiental que forem classificados com risco “inaceitável” ao meio ambiente e aos seres humanos serão impedidos de obter o registro; o processo de registro de produtos novos deverá ser concluído em até 24 meses. Agrotóxicos com fórmulas idênticas a outros já aprovados terão prazo reduzido de 60 dias.

source https://g1.globo.com/politica/noticia/2023/12/28/lula-sanciona-com-vetos-lei-que-acelera-registro-de-agrotoxicos-no-brasil.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem