carnaval de ofertas

Euforia, decepção e disputa acirrada: a emoção dos torcedores na reta final do Campeonato Brasileiro


O Profissão Repórter acompanhou as equipes que concorrem ao título nesta reta final disputada de Brasileirão. Euforia, decepção e disputa acirrada: A emoção dos torcedores na reta final do Campeonato Brasileiro Os nervos estão à flor da pele no final do Campeonato Brasileiro de 2023 e nesta quarta-feira (6) o mistério acaba e o grande campeão será conhecido. Este Brasileirão foi histórico e está embolado até as últimas rodadas, com quatro clubes disputando o título. O Profissão Repórter desta semana acompanhou a emoção dos torcedores de Atlético-MG, Botafogo, Flamengo e Palmeiras nesta reta final. Saiba mais abaixo. Euforia do Palmeiras, que pode ser o campeão Euforia, decepção e disputa acirrada: A emoção dos torcedores na reta final do Campeonato Brasileiro Reprodução/TV Globo A uma rodada do fim, Palmeiras está a três pontos de Atlético-MG e Flamengo e tem o saldo de gols como trunfo, oito a mais que o time mineiro e 16 a mais que o rubro negro. O que aumentam as chances do atual campeão poder vencer o Brasileirão pela 12ª vez. A reportagem conversou com torcedores, que estão vibrando com essa possibilidade. O programa acompanhou o engenheiro civil Douglas Vicente de Almeida, que mora a 20 quilômetros do estádio sede da Sociedade Esportiva Palmeiras, durante sua ida aos estádios para assistir aos jogos do time. "Dá uma ansiedade, o coração dispara. Quando faz o gol, então, ai você solta essa emoção", relata. O amor pelo time é tanto que Douglas estampou o símbolo palmeirense em toda a sua casa, da geladeira ao teto. Veja no vídeo abaixo. ‘Allianz Casa’: da geladeira ao teto, torcedor palmeirense estampa o símbolo do time em todo a casa; veja Decepção botafoguense Profissão Repórter acompanhou a decepção de botafoguenses diante do resultado do jogo contra o Coritiba Na capital paranaense, o Profissão Repórter acompanhou o jogo do Botafogo contra o Coritiba, já rebaixado. O alvinegro carioca estava pressionado para conquistar os três pontos após perder liderança que durou 31 rodadas e ver o Palmeiras assumir a ponta. Apesar do jogo ter sido realizado com portões fechados, torcedores do Botafogo de diferentes cantos do Brasil assistiram à partida em um bar de Curitiba. E foi lá que a equipe conheceu Henrique Cardoso Silva e seus dois filhos. Eles acompanharam o Botafogo ao longo do ano em diferentes capitais, e não deixaram que os portões fechados atrapalhassem os planos de viajar para acompanhar o time do coração. “A gente veio, foi pego de surpresa por essa punição, mas, a gente está aqui apoiando o Botafogo de qualquer lugar do Brasil”, diz Henrique. Depois de um primeiro turno dos sonhos, torcedor botafoguense acompanhou a queda de rendimento do time Depois de um primeiro turno dos sonhos, o torcedor botafoguense acompanhou a queda de rendimento do time que levou a não ter mais chances de título. “É inexplicável. Tem uma frase que a torcida do Botafogo sempre usa que é ‘Botafogo é uma fortaleza, e a torcida jamais se renderá’. A gente está aqui, a gente vai em todos os cantos do Brasil, a gente vai em todos os cantos do mundo pela camisa, pelo Botafogo. Os jogadores vão passar, a gente vai continuar e essa é mensagem que eu deixo para o torcedor depois de mais um resultado frustrante”, relata Henrique. Euforia, decepção e disputa acirrada: A emoção dos torcedores na reta final do Campeonato Brasileiro Reprodução/TV Globo O peso da experiência do técnico do Atlético-MG para lidar com a pressão Técnico do Atlético Mineiro, Felipão fala sobre peso da experiência nos momentos de decisão: ‘As pessoas, às vezes, têm preconceito com a idade' Caco Barcellos conversou com Luiz Felipe Scolari, técnico do Atlético-MG, após surpreender ao vencer o Flamengo por 3 a 0, no Maracanã. Felipão falou sobre o peso da experiência nos momentos de decisão. “É bom que eu esteja falando contigo e mostrando que, aos 75 anos, a gente tendo oportunidade de trabalhar e tendo saúde, é muito bom. E as pessoas, às vezes, têm preconceito com a idade, mas o que eu passo de experiência para eles, às vezes, é mais importante do que se eu tivesse 35, quando eu comecei", destaca o técnico. Técnico do Atlético Mineirão, Felipão sendo levantado por jogadores após vitória do time Reprodução/TV Globo Otimismo rubro-negro Caco Barcellos também acompanhou a disputa entre Flamengo e o Atlético-MG, num jogo decisivo da reta final do Campeonato Brasileiro. Um torcedor em particular chama a atenção. Vestido de árbitro, Robson Porto, de 48 anos, é conhecido como "Chama VAR". Ele se junta a outros torcedores do Flamengo fantasiados que assistem aos jogos onde antes ficava a famosa Geral do Maracanã. O árbitro nada imparcial fez sua aposta para o placar: "Hoje vai ser 2 a 0, um gol do Everton Cebolinha e outro de Giorgian de Arrascaeta". No entanto, o desfecho da partida foi um tanto diferente, com o placar final registrando 3 a 0 a favor do Galo. Apesar desse revés, Robson manteve o espírito esperançoso em relação ao time: "Hoje não deu, infelizmente, mas conseguimos nos classificar para a Libertadores. Sempre acreditando". Caco Barcellos acompanhou Flamengo X Atlético-MG, num jogo decisivo da reta final do Brasileirão Veja a íntegra do programa abaixo: Edição de 05/12/2023 Confira as últimas reportagens do Profissão Repórter abaixo:

source https://g1.globo.com/profissao-reporter/noticia/2023/12/06/euforia-decepcao-e-disputa-acirrada-a-emocao-dos-torcedores-na-reta-final-do-campeonato-brasileiro.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem