carnaval de ofertas

‘Ela é um presente para mim’, ‘tenho admiração por ele’, dizem companheiros de pessoas que vivem com HIV e têm filhos sem o vírus


Elas mostram como possível viver com o HIV e ter uma vida feliz e plena, apesar de todo o preconceito e estigma que as pessoas soropositivo enfrentam. ‘Ela é um presente para mim’: os relatos dos companheiros de pessoas que vivem com HIV Neste mês de conscientização contra a Aids, o Fantástico deste domingo (3) contou histórias de pessoas que controlaram a doença e construíram relacionamentos amorosos. Elas mostram como possível viver com o HIV e ter uma vida feliz e plena, apesar de todo o preconceito e estigma que as pessoas soropositivo enfrentam. Esse é o caso da neuropsicóloga Tatiane Corte de Oliveira Lima e do instrutor físico Diego Moi. Eles são indetectáveis, não transmitem o vírus porque têm o tratamento controlado, e estão vivendo relacionamentos com pessoas que não têm o HIV. Tatiane foi infectada com o HIV aos 11 anos durante uma internação. Hoje em dia ela é casada e tem um filho, Josué, nascido em 2021. “A Tati é minha melhor amiga, ela é o amor da minha vida, é um presente para mim. Essa é a Tati. Eu penso que ela foi destemida [em falar] e acho que ela prestou um serviço de normalizar o assunto. A pessoa soropositivo é pessoa comum”, diz o marido de Tatiane. Tatiane e o marido Reprodução/TV Globo Diego vive com o HIV desde 2019 e já sofreu bastante com isso, até que ele decidiu se abrir e compartilhar sua história nas redes sociais. Foi lá que sua esposa o encontrou. “A primeira impressão que eu tive do Diego foi de admiração. Isso fez eu me apaixonar cada vez mais por ele, e foi assim que nasceu meu amor por ele”, diz a esposa de Diego. Diego e a esposa Reprodução/TV Globo Construção de família Diego e Tatiane também tiveram filhos saudáveis e sem o HIV. "Como eu já estava há muito tempo indetectável, em 2021, a gente decidiu engravidar. E o Matheus não tem HIV", conta a neuropsicóloga. Tatiane, o esposo e o filho Reprodução/TV Globo "Hoje eu sou pai, tenho uma família, tenho uma esposa que não uma esposa que não vive com HIV, tenho uma filha que não vive com HIV. E eu vejo a importância de levar para as pessoas mais informações, mais conhecimentos de como é viver com HIV, e lá na frente minha filha não sofrer um preconceito porque ela tem um pai que vive com o HIV". Dezembro é o mês de conscientização contra a Aids; saiba os termos a evitar sobre a doença e sobre o HIV HIV e Aids: qual a diferença? Diretriz sobre HIV atualiza conceito de 'indetectável' e inclui comprimido único diário Veja a reportagem completa abaixo: Preconceito e discriminação com quem vive com HIV são obstáculos para uma vida saudável Ouça os podcasts do Fantástico ISSO É FANTÁSTICO O podcast Isso É Fantástico está disponível no g1, Globoplay, Deezer, Spotify, Google Podcasts, Apple Podcasts e Amazon Music trazendo grandes reportagens, investigações e histórias fascinantes em podcast com o selo de jornalismo do Fantástico: profundidade, contexto e informação. Siga, curta ou assine o Isso É Fantástico no seu tocador de podcasts favorito. Todo domingo tem um episódio novo. PRAZER, RENATA O podcast 'Prazer, Renata' está disponível no g1, no Globoplay, no Deezer, no Spotify, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, na Amazon Music ou no seu aplicativo favorito. Siga, assine e curta o 'Prazer, Renata' na sua plataforma preferida. BICHOS NA ESCUTA O podcast 'Bichos Na Escuta' está disponível no g1, no Globoplay, no Deezer, no Spotify, no Google Podcasts, no Apple Podcasts, na Amazon Music ou no seu aplicativo favorito.

source https://g1.globo.com/fantastico/noticia/2023/12/06/ela-e-um-presente-para-mim-tenho-admiracao-por-ele-dizem-companheiros-de-pessoas-que-vivem-com-hiv-e-tem-filhos-sem-o-virus.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem