carnaval de ofertas

Lula vai à COP 28 em Dubai nesta sexta; veja o que o governo espera do evento


Presidente e comitiva ministerial apresentam resultados da política ambiental no Brasil, como as ações de controle do desmatamento. Lula chega a Dubai para participar da COP 28 Ricardo Stuckert / Presidência da República O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participa nesta sexta-feira (1º) da conferência do clima da Organização das Nações Unidas (ONU), a COP 28, que acontece em Dubai, nos Emirados Árabes. Um dos objetivos do presidente brasileiro no evento é promover a diplomacia ambiental. Na agenda de Lula há uma série de reuniões com chefes de Estados, além de discussões sobre preservação ambiental, financiamento de ações para preservação do clima e transição energética. O presidente deve apresentar, entre outras coisas, os resultados de redução do desmatamento nas regiões amazônica e da Mata Atlântica, além do plano de preservação do Cerrado. A COP 28 começou nesta quinta-feira (30) e deve durar cerca de duas semanas. O evento tem um peso fundamental para a ação global contra as mudanças do clima. LEIA TAMBÉM Desmatamento na Mata Atlântica cai 59% nos primeiros oito meses de 2023, aponta boletim Redução do desmatamento da Amazônia em 2023 ajudou o Brasil a diminuir as emissões de gases do efeito estufa Governo federal anuncia plano de preservação do Cerrado após desmatamento do bioma aumentar pelo 4º ano seguido Começa a COP 28 em Dubai, com presença do Brasil entre os países convidados Comitiva ministerial em Dubai Além dos encontros de Lula, a comitiva ministerial terá objetivos específicos. Veja abaixo o que cada ministro presente no evento deve buscar na COP 28. Marina Silva – Meio Ambiente Durante a participação na COP 28, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, deve tratar de temas como ações de combate à crise climática, como o andamento das metas estabelecidas no Acordo de Paris, mas também de transição energética. Marina deve apresentar dados do que o governo brasileiro considera avanços no controle do desmatamento e ações conectadas à preservação e proteção das florestas tropicais. "Estamos indo para COP não é para ser cobrados, nem sermos subservientes, mas para, altivamente, cobrarmos que medidas sejam tomadas, porque é isso o que o Brasil tem feito", afirmou a ministra. A declaração foi dada durante reunião da CPI das ONGs, na segunda-feira (27), no Senado Federal. Fernando Haddad – Fazenda O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, segundo o ministério, participará da COP 28 fazendo a apresentação do Plano de Transformação Ecológica do Brasil, que deve ser o tema prioritário na agenda brasileira na conferência. Entre as medidas do Plano de Transformação Ecológica elaborado pelo governo estão: Criação de um mercado regulado de carbono; Emissão de títulos soberanos sustentáveis; Criação de uma taxonomia sustentável nacional; Reformulação do Fundo Clima para financiar atividades que envolvem inovação tecnológica e sustentabilidade. Sônia Guajajara – Povos Indígenas A ministra dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara, terá a atenção voltada para reforçar a importância das demarcações dos territórios indígenas no mundo, segundo o ministério. No acordo de perdas e danos devido às mudanças climáticas, para o qual o Brasil está liderando a construção, o Ministério dos Povos Indígenas deve destacar a população indígena como uma das mais atingidas pelos eventos extremos. No debate da transição energética, a ênfase de Guajajara também abordará a garantia dos direitos humanos e proteção da biodiversidade. Entre as pautas dos encontros estão também o conhecimento indígena nas soluções para crise climática, a atuação das mulheres para a justiça climática, o financiamento de projetos para as terras indígenas e a aceleração das ações práticas para o desenvolvimento sustentável. Rui Costa – Casa Civil Há previsão de que o ministro da Casa Civil, Rui Costa, realize reuniões bilaterais para atração de investimentos estrangeiros em Dubai, além de acompanhar o presidente Lula nos compromissos relacionados à COP-28. A Casa Civil é responsável por comandar o "Novo PAC", programa de investimentos em obras do governo federal. Acompanhado dos ministros de Minas e Energia, Alexandre Silveira, e de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, Rui Costa participou de reuniões sobre investimentos em infraestrutura e energia na Arábia Saudita. O ministro da Casa Civil também acompanhou as agendas de Lula no Catar e estará presente na visita do presidente brasileiro à Alemanha — próxima parada da agenda internacional.

source https://g1.globo.com/politica/noticia/2023/12/01/lula-vai-a-cop-28-em-dubai-nesta-sexta-veja-o-que-o-governo-espera-do-evento.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem