carnaval de ofertas

Calor, longas viagens e agressão de cambistas: os desafios enfrentados pelos fãs de Taylor Swift e RBD


O Profissão Repórter mergulhou no universo dos fãs da cantora Taylor Swift e da banda RBD, e mostrou os desafios que eles enfrentam para ver os ídolos de perto no palco. Assista à íntegra. Calor, longas viagens e agressão de cambistas: os desafios enfrentados pelos fãs de Taylor Swift e RBD Longas horas de espera, acampamentos na fila, calor extremo, chuva e frio: o Profissão Repórter desta terça-feira (28) mergulhou no universo dos fãs da cantora Taylor Swift e da banda RBD, e mostrou os desafios que eles enfrentam para ver os ídolos de perto no palco. Durante cinco dias, a reportagem acompanhou fãs da cantora americana Taylor Swift na conturbada fila do show em São Paulo. “Na nossa barraca tem 30 pessoas, se não me engano. A gente reveza, com o horário cada um pode. Todo mundo trabalha, todo mundo estuda, ao contrário do que todo mundo acha”, conta a estudante Luiza Poeta. “Tem que ser comprometido, porque se colocar o nome na barraca e não vir, você vai sair”, acrescenta. Fãs da cantora Taylor Swift esperando na fila do Allianz Parque para comprar ingressos. Reprodução/Profissão Repórter “Fico aqui 21 horas por dia. (...) Saio para tomar banho, porque não dá ficar sujo, pra ir no banheiro, coisas essenciais”, diz Erick Ribeiro, estudante. A explicação para todo esse apoio dos fãs? A última vez que a cantora veio ao Brasil foi em 2012. 🚫 Embate com cambistas A volta de Taylor 11 anos depois provocou uma disputa por ingressos entre fãs e cambistas. Imagens da ação dos cambistas se espalharam nas redes sociais. (Veja abaixo) Fãs e cambistas entram em conflito em fila de show da cantora Taylor Swift “Eles pegaram um pau da barraca e ameaçaram a gente, que iam bater na gente, foi desesperador, eu tive crise”, diz uma fã. “Tacaram cadeira de plástico, garrafa”, acrescenta outra. “A gente fica com o pé atrás, de saber se vai chegar lá e vai ter ingresso pra gente comprar”, reclama outro fã. ✈️ + 🚌 e 24 horas de viagem Para viver a temporada de shows da artista, Daniel Gonçalves, de 22 anos, fã e criador de um fã-clube, saiu de Manaus em direção ao Rio de Janeiro: foram dois aviões, dois ônibus — quase 24 horas de viagem. Daniel é amigo de Silvia Travassos de Lima, artesã que sofre de distrofia muscular e, por conta de sua condição, não pôde ir ao show. Ele se emociona ao falar da amiga e da impossibilidade dela de ir ao espetáculo. (Veja abaixo) Fã da Taylor Swift se emociona ao falar de amiga que não pôde ir ao show “A gente tinha planejado um sonho de viver juntos, infelizmente a gente não vai conseguir viver agora”, lamenta. ☀️🥵 Calor extremo Na fila pelo show do RBD em São Paulo, o forte calor também foi um dos obstáculos enfrentados pelos fãs. Eles esperaram mais de 15 anos pela apresentação da banda — a última vez que o grupo veio ao Brasil foi em 2008, numa turnê que marcou a despedida deles dos palcos. Fãs do grupo RBD aguardam na fila para ver os ídolos de perto. Reprodução/Profissão Repórter A equipe registrou o momento em que uma fã passa mal e recebe o atendimento de uma psicóloga. “Fui ali, conversei com ela, passei um pouco de tranquilidade, ela respirou, se posicionou, se centrou de novo”, conta Angela Klein, psicóloga. A repórter Sara Pavani foi até o Rio de Janeiro acompanhar o 1º show da cantora Taylor Swift. O principal desafio? Assim como em SP, foi o calor intenso. Durante o show, a própria Taylor jogou garrafas com água para o público. Taylor Swift joga garrafas de água para fãs em show Horas depois do show no Estádio Nilton Santos, o Engenhão, foi divulgada a notícia da morte de Ana Clara Benevides Machado, uma fã de Mato Grosso do Sul. “Durante a grade que eu estava no show, vi muita gente passando mal o tempo inteiro”, conta o manauara Daniel. No segundo dia de show, os termômetros bateram os 43 °C no Rio, comerciantes e moradores se viraram para se refrescar — foi o caso de um morador da região do Engenhão. (Veja mais no vídeo abaixo) “O calor tá muito grande e teve gente que já passou até mal. Então, fiz uma gambiarra pro pessoal tomar banho e melhorar mais. O calor tá muito grande. (...) Eu mesmo que fiz, fui ali e comprei três canos pra galera tomar um banho e se molhar”, conta. Homem improvisa chuveiro para fãs da Taylor Swift se refrescarem no calor do Rio. Reprodução/Profissão Repórter “É o amor pela Taylor, pela nossa diva, a gente faz de tudo”, brincou uma fã. LEIA TAMBÉM: Fã de Taylor Swift tem celular furtado 1 dia após o show, e ladrão devolve fotos pelo WhatsApp Parentes de Ana Benevides, fã que morreu em show de Taylor Swift, vão a última apresentação em SP Taylor Swift bate recorde de público do Allianz Parque, em São Paulo Veja a íntegra do programa abaixo: Edição de 28/11/2023 Confira as últimas reportagens do Profissão Repórter:

source https://g1.globo.com/profissao-reporter/noticia/2023/11/29/calor-longas-viagens-e-agressao-de-cambistas-os-desafios-enfrentados-pelos-fas-de-taylor-swift-e-rbd.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem