carnaval de ofertas

Senado aprova projeto que estabelece pensão para filhos de mulheres vítimas de feminicídio; texto vai à sanção presidencial


Segundo o Fórum de Segurança Pública, somente no ano passado, mais de 1,4 mil mulheres morreram vítimas de feminicídio em todo o país. A estimativa é que mais de 2,4 mil crianças e adolescentes se tornaram órfãos em 2022. Senado aprova projeto que estabelece pensão para filhos de mulheres vítimas de feminicídio O Senado Federal aprovou um projeto que estabelece pensão para filhos de mulheres vítimas de feminicídio. Com a aprovação do Congresso, agora o texto vai à sanção do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O texto estabelece: Um salário-mínimo ao grupo de irmãos, biológicos ou adotivos, menores de 18 anos; A pensão será concedida quando houver indícios fundados de feminicídio, e mesmo antes do julgamento do réu; Têm direito ao benefício as famílias em situação de vulnerabilidade, com renda mensal por pessoa de até R$ 330; A pensão não é acumulável com outros benefícios previdenciários. A deputada Maria do Rosário, autora do projeto, explica que a pensão dará apoio às crianças. “São famílias muito plurais, são famílias que precisam. É para famílias em extrema situação de pobreza. O mesmo critério do benefício de prestação continuada. Então, os critérios foram feitos. Nós não vamos conseguir atender todas as crianças que são vítimas também desse feminicídio. Mas, aliar aqui a situação da renda é uma forma de que elas não sejam institucionalizadas, que elas fiquem com sua família ampliada”, disse. Senado aprova projeto que estabelece pensão para filhos de mulheres vítimas de feminicídio Reprodução/Jornal da Globo “É um apoio para a vó, para a tia, para o irmão mais velho. Mas é, sobretudo, para essa criança e para essa mãe que tão cedo e partiu, deixou filhos pequenos e queria, talvez, seguir na vida para vê-los adultos e felizes”, acrescentou a parlamentar. Somente no ano passado, 1.437 mulheres morreram vítimas de feminicídio em todo o país. Em 73% dos casos, foram os companheiros ou ex-companheiros que cometeram os crimes. Violência que deixou crianças e adolescentes sem a mãe. Os dados são do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. A estimativa é que 2.482 crianças e adolescentes se tornaram órfãos em 2022 e agora estão sob cuidados de parentes ou foram para abrigos.

source https://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2023/10/07/senado-aprova-projeto-que-estabelece-pensao-para-filhos-de-mulheres-vitimas-de-feminicidio-texto-vai-a-sancao-presidencial.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem