carnaval de ofertas

Prefeitura notifica casas na orla da Lagoa da Pampulha que não têm ligação com rede de esgoto


Carta enviada pelo município às residências solicita autorização para que uma equipe da Copasa realize obras de pequeno porte e viabilizem conexão com rede da empresa. Lagoa da Pampulha, em Belo Horizonte. Reprodução/TV Globo A Prefeitura de Belo Horizonte anunciou, nesta terça-feira (17), que começou a notificar cerca de duas mil casas no entorno da Lagoa da Pampulha. Estes imóveis ainda não têm ou não regularizaram a ligação de rede de esgotamento sanitário, segundo a administração municipal. Uma carta enviada pelo município às residências solicita autorização para que uma equipe da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) realize obras de pequeno porte e viabilizem a conexão com a rede da empresa. As intervenções são essenciais para que o esgoto não seja despejado de forma irregular no cartão-postal da capital. Poluição na Lagoa da Pampulha, em 2023. Reprodução/TV Globo Os proprietários terão cinco dias, contados a partir do recebimento da solicitação, para se manifestar sobre a permissão de entrada dos funcionários da Copasa. O trabalho será inteiramente feito e custeado pela companhia, sem cobrança para os donos dos imóveis. O procedimento está descrito no documento, que traz ainda telefone e e-mail para contato. Todas as medidas também foram comunicadas às associações de moradores dos bairros da região A prefeitura também afirma que poderá adotar outros meios legais para garantir as intervenções. A expectativa é que as obras sejam realizadas até o início de 2024. ✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Minas no WhatsApp Acordo judicial Em julho, a Prefeitura de Belo Horizonte e a Copasa afirmaram que o lançamento de esgoto na Lagoa da Pampulha deve acabar em três anos. Na época, o plano de despoluição foi discutido pelo prefeito Fuad Noman (PSD) e o governador Romeu Zema (Novo). Durante um encontro, as gestões acertaram a redução do prazo para cessar o despejo de esgoto no cartão-postal. Inicialmente, um acordo homologado pela Justiça Federal, em março de 2023, estipulava um período de cinco anos para as intervenções. O pacto prevê 9,8 mil novas ligações à rede da Copasa, sendo cerca de 7 mil em imóveis de Contagem e 2,8 mil da capital. As ações também incluem expansão da rede de esgoto, proteção dos cursos d´água e da fauna, além da melhoria das condições sanitárias. Os vídeos mais vistos do g1 Minas:

source https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2023/10/18/prefeitura-de-bh-notifica-casas-na-orla-da-lagoa-da-pampulha-sobre-ligacao-da-rede-de-esgoto.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem