".

Inspetor que conduziu investigações do caso Jeff Machado diz em audiência ter certeza que assassinato foi premeditado


Maria das Dores e o irmão do ator estão entre as testemunhas de acusação ouvidas nesta sexta-feira (27), dia da 1ª audiência do caso. Os réus respondem por homicídio quadruplamente qualificado, ocultação de cadáver e maus-tratos a animais por terem abandonado 8 cães do ator em um terreno baldio. Jeff Machado Reprodução/Redes sociais Primeiro a depor na primeira audiência de instrução do processo sobre a morte do ator Jeff Machado, o inspetor da Delegacia de Descoberta de Paradeiros Igor Rodrigues Bello afirmou nesta sexta-feira (27) ter certeza de que o crime foi premeditado. Responsável pelas investigações que resultaram na prisão dos réus Bruno de Souza Rodrigues e Jeander Vinícius da Silva Braga, o policial contou todas as etapas da investigação, que começou como um caso de desaparecimento. O ponto de virada das investigações, segundo Bello, foi o depoimento de um taxi dog que foi contratado para levar os oito cachorros de Jeff para um centro de umbanda desativado. Ao depor na polícia, o taxista afirmou que no dia 31 de janeiro, Jeff – que na verdade já estava morto - fez contato com ele através do WhatsApp, mas quem apareceu para acompanhá-lo no transporte dos cães foi Bruno. O taxi dog procurou espontaneamente a polícia, após ver postagens nas redes sociais sobre cachorros da mesma raça que estavam perambulando pela Zona Oeste do Rio. A investigação concluiu que Bruno se passou por Jeff não apenas nessa, mas em diversas ocasiões após o crime. Depoimentos da mãe e do irmão Mãe de Jeff Machado, Maria das Dores, mostra camisa e bolsa em homenagem ao filho Reprodução/TV Globo A mãe e o irmão de Jeff Machado participaram, nesta sexta-feira (27), como testemunhas de acusação, da 1ª audiência de instrução e julgamento dos acusados de matar o ator. "Que a juíza fique sabendo quem é essa pessoa de tanta maldade", disse Maria das Dores. Maria das Dores pediu que os réus não estivessem no mesmo ambiente durante o depoimento dela. "Eu estou aqui, presente, porque eu quero contar pra vocês a situação de como Bruno matou meu filho e ainda continuou se fazendo como Jefferson, falando comigo", falou. Maria das Dores descreveu Bruno como "extremamente maquiavélico" por ter se passado pelo filho e mentido para ela. Maria da Dores e Jefferson Machado Reprodução/Redes sociais A audiência, fechada para a imprensa, é conduzida pela juíza Alessandra da Rocha Lima Roidis, da 1ª Vara Criminal do Rio de Janeiro. São ouvidas as testemunhas convocadas pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ). Ao todo, o MPRJ convocou 18 testemunhas. A assistência de acusação, exercida pelo advogado Jairo Magalhães convocou uma. Bruno Rodrigues (esq.) e Jeander Vinícius (dir.) foram indiciados pela morte do ator Jeff Machado (ao centro) Reprodução ✅Siga o canal do g1 Rio no WhatsApp e receba as notícias do Grande Rio direto no seu celular. Bruno Rodrigues, acusado de ser o assassino do ator Jeff Machado, foi preso na manhã desta quinta-feira (16), no morro do Vidigal, zona sul do Rio de Janeiro. CARLOS ELIAS JUNIOR/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Réu teve problema com a defesa No despacho em que marcou a audiência, a juíza negou um pedido da defesa de Bruno Rodrigues para aumentar o prazo para que ele tivesse mais tempo para se inteirar do processo. A magistrada alegou que os autos do processo são integralmente virtuais, motivo pelo qual seria desnecessário ir a um cartório, como alegou a defesa, e, na ausência de encaminhamentos do réu, indicou que recebesse suporte da Defensoria Pública. LEIA TAMBÉM: Cães abandonados, mensagens misteriosas: entenda o caso Jeff Machado Quem é Jeff Machado, ator de SC achado enterrado dentro de baú e concretado no RJ 'Assassinado fria e brutalmente', diz amiga de ator achado enterrado dentro de baú Jeff Machado e seus cães: amor incondicional pelos animais Reprodução/Redes sociais Relembre o caso Jeff Machado desapareceu no final de janeiro. Ele foi encontrado morto em maio. O corpo estava em um baú concretado pelos réus em uma casa em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. Para a polícia, a motivação do crime foi o ator ter cobrado de Bruno uma falsa promessa de vaga numa novela. Os investigadores acreditam que Jeff chegou a pagar R$ 18 mil aos criminosos. O MPRJ ofereceu denúncia, através dos promotores de justiça Alexandre Murilo Graça e Sauvei Lai, pelos seguintes crimes: Homicídio quadruplamente qualificado (motivo torpe, emprego de asfixia, uso de recurso que impediu a defesa da vítima e para ter vantagem de outro crime); Ocultação de cadáver; Estelionato; Crimes patrimoniais contra o espólio do ator (saques, tentativa de venda do carro e da casa, compras com cartão de crédito); Invasão de dispositivo eletrônico; Falsa identidade (por se passar por Jeff Machado); Maus-tratos aos animais. Corpo de Jeff Machado foi encontrado dentro de baú do próprio ator. Reprodução Apenas Bruno deve responder por todas essas imputações, já que estava em todas as ações. Jeander é acusado de homicídio, ocultação e maus-tratos a animais. De acordo com a denúncia do MPRJ, no dia 23 de janeiro deste ano, na casa de Jeff, Bruno ministrou substância entorpecente na bebida do ator, para na sequência estrangulá-lo com um cabo de aparelho de telefone, provocando sua morte. Dias depois do homicídio, a investigação demonstrou que Bruno utilizou a senha do cartão de crédito dele para efetuar compras em estabelecimentos comerciais e anunciou a venda do carro da vítima em agências de automóveis. Houve ainda invasão ao telefone da vítima, onde se passou por Jefferson. A denúncia descreve também que os acusados praticaram maus-tratos contra animais domésticos ao abandonarem oito cães de raça pertencentes ao ator, em um terreno vazio, sem alimentação e cuidados de higiene, quando dois morreram e um desapareceu.

source https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2023/10/28/inspetor-que-conduziu-investigacoes-do-caso-jeff-machado-diz-em-audiencia-ter-certeza-que-assassinato-foi-premeditado.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem

Ads

Facebook