Em Israel, moradora de Campinas que estava prestes a embarcar ao Brasil tem voo cancelado e vai para esconderijo: 'Todos preocupados'


Analista de RH viajou para Tel Aviv e conta como tensão se espalhou pela cidade após o país declarar guerra após sofrer ataque do grupo Hamas. Ataque do Hamas em Israel cancela voos e moradora de Campinas não pode sair do país Moradora de Campinas (SP), a analista de Recursos Humanos (RH) Bruna Ribeiro esperava voltar de Tel Aviv, capital de Israel, neste sábado (7), mas o voo que a levaria para casa foi cancelado após os ataques do grupo islâmico Hamas, que culminaram em uma declaração de guerra do governo israelense. Bruna deu entrevista ao jornalista da EPTV, Eduardo Brambilla, no início da noite de sábado (7) e relatou que, até aquele momento, não tinha ideia de quando conseguiria embarcar para o Brasil. "Logo que a gente estava prestes a embarcar, tocou umas sirenes e a gente teve que ir para um esconderijo, que é mais seguro do que ficar no aberto", relembrou. "Passou o dia todo assim e os voos estão sendo cancelados. Remarcaram a gente para essa madrugada, mas à noite cancelaram novamente. Então agora a gente esta sem previsão de voo por enquanto" contou a brasileira. O grupo islâmico bombardeou Israel no sábado, de forma surpresa. O ataque foi considerado um dos maiores sofridos pelo país nos últimos anos. Segundo a imprensa internacional, os serviços de emergência já confirmaram que ao menos 532 pessoas morreram, sendo 300 em Israel e 232 na Faixa de Gaza — essas últimas tendo sido mortas na retaliação israelense. Bruna contou que, até o momento da entrevista, a entrada e saída do aeroporto da capital estava liberada, mas a recomendação era que as pessoas não deixassem as casas e os hotéis. "A direção [recomendação] é para gente não sair do hotel se não for pra ter certeza que o nosso voo vai estar realmente confirmado. (...) Não saiam na rua para poder ficar todo mundo mais tranquilo e seguro", explicou. Líderes mundiais condenam ataque do Hamas Preocupação da família Apesar de não ter presenciado nenhum acontecimento mais grave até então, a analista de RH revelou a preocupação que sente com a situação. A família dela também demonstra insegurança ao ligar para pedir notícias. “Todo mundo começa a ligar e perguntar. Todo mundo bem preocupado e a gente aqui também bem preocupado porque a gente não sabe, a gente pensa que está em segurança, mas é minuto por minuto”. Ataques a Israel Arte/g1 O ataque O grupo lançou milhares de foguetes principalmente na região sul de Israel. Segundo militares israelenses, vários membros do Hamas entraram no país por meio da Faixa de Gaza. O Hamas reivindicou o ataque e afirmou se tratar do início de uma grande operação para a retomada do território Em resposta aos ataques, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, disse que seu país está em estado de guerra. O premiê lançou a operação "Espadas de Ferro" e convocou uma reunião de emergência com autoridades de segurança. O país convocou uma grande quantidade de reservistas. O Ministério de Saúde de Israel afirmou que pelo menos 1.104 pessoas foram levadas a hospitais para serem atendidas. Dessas, há 17 em estado crítico. VÍDEOS: destaques da região de Campinas Veja mais notícias da região no g1 Campinas

source https://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/noticia/2023/10/08/em-israel-moradora-de-campinas-que-estava-prestes-a-embarcar-ao-brasil-tem-voo-cancelado-e-vai-para-esconderijo-todos-preocupados.ghtml
Close Menu