Número de pessoas fora de casa passa de 25 mil no RS, diz Defesa Civil


São 4.794 desabrigados e 20.490 desalojados. Número de municípios atingidos é 93, com mais de 340 mil moradores afetados. Imagens mostram danos causados pela chuva em Roca Sales Lauro Alves/Agência RBS O último balanço da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, divulgado por volta das 18h30 deste domingo (10) apontou que aumentou o número de moradores fora de casa após fortes chuvas atingirem dezenas de municípios gaúchos no início de setembro. De acordo com o documento, são 4.794 desabrigados – pessoas que necessitam de abrigo público – e 20.490 desalojados – pessoas que estão em outras residências. Os municípios onde cada um dos desalojados e desabrigados estão localizados não foram divulgados. Além disso, o último levantamento apontou um crescimento no número de municípios atingidos pelas chuvas, passando de 88 para 93, além de um aumento no número de moradores atingidos e de feridos. Pessoas resgatadas: 3.130 Municípios afetados: 93 Desabrigados: 4.794 Desalojados: 20.490 Afetados: 340.918 Feridos: 924 Mais três mortes A Defesa Civil também confirmou a morte de mais três pessoas em consequência das enchentes causadas pelo ciclone extratropical que passou pelo Rio Grande do Sul. Elas aconteceram em Colinas, Bom Retiro do Sul e Roca Sales, que agora contabiliza 11 óbitos e é o segundo município com o maior número de vítimas. Com isso, o total de mortos no estado chega a 46. As identidades das vítimas não foram informadas. Tanto Bom Retiro do Sul quanto Colinas, dois municípios banhados pelo rio Taquari, ainda não haviam registrado óbitos em decorrência das inundações que atingiram o Vale do Taquari. Com a última atualização da Defesa Civil, foram quatro mortes registradas apenas neste domingo; durante a manhã, um óbito havia sido registrado em Cruzeiro do Sul, o quinto deste município. Localização das mortes no RS: Sobe para 46 o número de mortos após chuvas no RS g1 A Defesa Civil também confirmou que o número de desaparecidos continua o mesmo. Desaparecidos: 46 Arroio do Meio: 8 Lajeado: 8 Muçum: 30 LEIA TAMBÉM Quem são as vítimas do ciclone extratropical que atingiu o RS Nove vítimas de Muçum são veladas em ginásio de Vespasiano Corrêa Veja imagens de cidades atingidas Veja como fazer doações aos atingidos Cidades do Vale do Taquari ficaram debaixo d'água com passagem de ciclone Maurício tonetto/Secom Visita do governo federal O governo federal anunciou neste domingo (10) o repasse de R$ 741 milhões em recursos para as cidades atingidas pela passagem de um ciclone extratropical no Rio Grande do Sul. O anúncio foi feito pelo vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB), que esteve no RS com uma comitiva de oito ministros. O pagamento do Bolsa Família neste mês será unificado, integralmente feito no dia 18, segundo o governo. Alckmin sobrevoou regiões afetadas pela enchente e visitou a cidade de Muçum, uma das mais atingidas pelo ciclone. Parte da origem dos recursos destinados ao estado foi detalhada por Alckmin: R$ 225 milhões por meio do Ministério das Cidades; R$ 195 milhões por meio do Ministério da Integração; R$ 125 milhões para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA); R$ 80 milhões por meio do Ministério da Saúde; R$ 57 milhões por meio do Ministério do Desenvolvimento Social; R$ 26 milhões por meio do Ministério da Defesa; R$ 16 milhões por meio do Ministério dos Transportes; R$ 7 milhões por meio da Receita Federal. De acordo com o vice-presidente, há 900 militares das Forças Armadas na região. O efetivo envolve 54 veículos de transporte, 30 viaturas especializadas e equipamentos de engenharia, 10 embarcações, nove helicópteros, três ambulâncias, 25 barracas e quatro cisternas. O ministro da Defesa, José Múcio, também esteve no estado neste domingo.

source https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2023/09/11/numero-de-pessoas-fora-de-casa-passa-de-25-mil-no-rs-diz-defesa-civil.ghtml
Close Menu