carnaval de ofertas

Médica morta com tiro após assalto em Maringá tinha pegado diploma há 10 dias, diz família


Segundo a família, Thayani Garcia foi assassinada quando chegava com a avó na casa dela. Suspeitos foram presos neste domingo (17). Médica Thayani Garcia Silva, de 28 anos, morreu atingida por tiro em Maringá Redes sociais A médica Thayani Garcia Silva, de 28 anos, assassinada com um tiro no sábado (16) depois de tentar fugir de um roubo em Maringá, norte do estado, tinha conseguido o diploma do curso há cerca de 10 dias. Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Telegram Segundo a família da médica, o crime aconteceu quando a vítima levava a avó de carro para a casa dela após um jantar. A Polícia Militar (PM-PR) informou que elas moravam a uma quadra de distância uma da outra. Familiares disseram que no momento que a idosa abria o portão, dois suspeitos armados se aproximaram do veículo. Dois suspeitos foram presos na tarde de domingo (17) pela PM. Thayani tentou fugir, mas segundo a família, foi baleada pelos homens. Ela dirigiu por alguns metros, perdeu o controle da direção e invadiu uma casa. O Samu prestou atendimento e tentou reanimá-la, mas a vítima morreu no local. Após ser baleada, médica conseguiu dirigir por quase um quarteirão, segundo PM; ela perdeu o controle do carro e invadiu uma casa RPC Formada fora do Brasil Thayani cursou e se formou em medicina fora do Brasil. Para atuar no país, precisou ser aprovada no Revalida, exame nacional de revalidação de diplomas médicos expedidos por instituições de ensino do exterior. Após passar no teste, a médica havia obtido a autorização para trabalhar no Brasil há cerca de 10 dias. Ela era de Ji-Paraná, em Rondônia, e estava em Maringá há pouco mais de um mês, segundo a família. Thayani deixou uma filha de 7 anos. Médica Thayani Garcia Silva, de 28 anos, morreu atingida por tiro em Maringá Arquivo da família Leia também: Acidente: Mulher haitiana e filhos de 4 e 1 ano morrem atropelados ao cruzarem rodovia Em Maringá: PM morta tinha conversas vigiadas e comportamento controlado pelo marido Final feliz: Gêmeos são salvos de doença rara após receberem medula de irmão mais velho Primo também foi baleado Parentes da médica afirmaram que o primo dela, Jackson Vinícius da Silva, ouviu o barulho do tiro que acertou Thayani e saiu para ver o que estava acontecendo. Ele também foi baleado. O disparo perfurou o pulmão dele. Jackson foi encaminhado em estado grave para o Hospital Metropolitano, em Sarandi. Mais assistidos do g1 PR 📱 Leia mais notícias da região no g1 Norte e Noroeste. 📱 Participe da comunidade do g1 Paraná no WhatsApp e no Telegram.

source https://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2023/09/18/medica-morta-com-tiro-apos-assalto-em-maringa-tinha-pegado-diploma-ha-10-dias-diz-familia.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem