carnaval de ofertas

Maxmilhas, do grupo 123 Milhas, pede recuperação judicial; dívida é de R$ 226 milhões, diz empresa


Maxmilhas solicitou, nesta quinta-feira (21), para também ser incluída no processo de recuperação judicial da 123 Milhas. As duas agências de viagens fazem parte do mesmo grupo. Maxmilhas, do grupo 123 Milhas. Reprodução/Maxmilhas A Maxmilhas pediu, nesta quinta-feira (21), para ser incluída no processo de recuperação judicial da 123 Milhas. As duas agências de viagens fazem parte do mesmo grupo. Em pedido encaminhado ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a empresa apontou uma dívida de R$ 226 milhões. A Lance Hotéis, que foi adquirida pela Maxmilhas, também está no requerimento. A operadora, que até então estava fora do processo, argumentou que a operação não se encontrava em grave crise financeira quando a 123 Milhas recorreu à Justiça. No entanto, "agora está sofrendo reflexos da crise econômico-financeira que ensejou o pedido de recuperação judicial das primeiras recuperandas". Além disso, a empresa solicitou o deferimento do pedido com a antecipação do seus efeitos, com um período de 180 dias de blindagem, para evitar a execução de dívidas por parte de credores. Se somados os prejuízos anunciados pela 123 Milhas nas outras empresas, de R$ 2,3 bilhões, o valor da causa ultrapassa R$ 2,5 bilhões. Na última quarta-feira (20), a Justiça suspendeu provisoriamente a recuperação judicial da 123 Milhas, atendendo a um pedido do Banco do Brasil, credor da empresa. O g1 Minas procurou o TJMG para saber se o pedido da Maxmilhas será aceito e aguarda retorno. Os vídeos mais vistos do g1 Minas:

source https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2023/09/22/maxmilhas-do-grupo-123-milhas-pede-recuperacao-judicial-divida-e-de-r-226-milhoes-diz-empresa.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem