Após ter filho, pai cria aplicativo para ajudar no desenvolvimento de crianças com autismo


Aplicativo criado em 2018 é aprovado por especialistas e já tem 160 mil usuários em 180 países. Entenda como ele funciona Pai cria aplicativo para ajudar no desenvolvimento de crianças com autismo no ES O que você faria se seu filho recebesse um diagnóstico de autismo de Transtorno do Espectro Autista (TEA) de alta funcionalidade? Diante desta realidade, o empresário Ronaldo Cohin, de 39 anos, decidiu colocar a mão na massa e desenvolver um aplicativo para ajudar no desenvolvimento de crianças e adolescentes com esta condição. A plataforma já tem mais 160 mil usuários em 180 países. Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Telegram O processo de criação do aplicativo não foi simples. Cohin, que antes dedicava-se somente à música, decidiu se matricular em uma faculdade de Ciências da Computação, em Vitória, logo após o filho Lucas nascer, em 2013. O objetivo, segundo o empresário, era aumentar a renda salarial e adquirir estabilidade financeira. O empresário Ronaldo Cohin criou um aplicativo para ajudar no desenvolvimento de crianças autistas Reprodução Pouco tempo depois, o pequeno Lucas foi diagnosticado com autismo e começou os tratamentos adequado com diversos profissionais. O menino também utilizava aplicativos para auxiliar no desenvolvimento intelectual como apoio no processo de aprendizagem. No entanto, o pai percebeu a falta de informações precisas relacionadas às necessidades específicas de uma criança autista. Isso dificultava a tomada de decisão e, muitas vezes, atrasava o tratamento. "A gente tinha as atividades, a gente tinha realmente alguma estimulação cognitiva, mas eu sentia falta de uma metrificação de uma forma que a gente pudesse ter dados para que aquele objetivo estivesse sendo atingido e que a evolução estava acontecendo", explicou o empresário. Ao perceber que a resolução deste problema poderia auxiliar no tratamento do filho, Ronaldo decidiu desenvolver o trabalho de conclusão de curso (TCC) focado nisso. Em 2018, o aplicativo Jade Autism nasceu. Aplicativo criado por pai de autista ajuda no desenvolvimento de crianças e adolescentes com esta condição Reprodução/TV Gazeta "A gente criou um jogo baseado em uma metodologia a mais de 40 anos, que é a Aprendizagem por Tentativas Discretas. A gente consegue fazer a evolução das crianças. Ou seja, enquanto a criança está jogando, a gente está coletando uma série de dados sobre a tomada de decisão da criança. São jogos de associação que vão ficando cada vez mais difíceis", relatou o empresário. De acordo com Cohin, o Jade Autism pode ser acessado gratuitamente pela web, por meio de um computador, ou também por meio do aplicativo, disponível para aparelhos android e iOS. "O app coleta dados comportamentais dos jogadores em tempo real. Com isso, é possível obter informações precisas, principalmente das crianças que não conseguem se comunicar. A partir disso, são gerados relatórios que revelam os déficits e as potencialidades dos jogadores. Esses resultados podem ser acompanhados por médicos e terapeutas, proporcionando dados para tomada de decisão mais assertiva e abordagem individualizada", acrescentou. Aplicativo cria relatórios enquanto a criança está jogando, que pode ser usado por especialistas Reprodução/TV Gazeta Especialista aprova, mas alerta que nada substitui olho no olho O aplicativo é aprovado por especialistas, que apesar de explicarem que o uso de tela não é adequado para as crianças, quando isso acontece deve ser associado a algo que agregue positivamente no desenvolvimento delas. "É louvável porque estimula cognitivamente a criança a estar em um período de tela, que a gente deve evitar, mas para ter um fundo positivo, de estimulação, de atenção, memorização, de repertório de aumento como clareamento de cores, números, formas geométricas", disse o médico Thiago Gusmão. Apesar das vantagens do aplicativo, o médico destacou ainda que o contato humano é sempre a melhor forma de estimular o desenvolvimento de crianças, autistas ou não. "Nada substitui o olho no olho, o carinho do lado. Uma tela nunca vai substituir a interação com o ser humano", destacou. Ronaldo Cohin e Lucas Reprodução/TV Gazeta Reconhecimento O aplicativo desenvolvimento pelo Ronaldo já rendeu prêmios. Um deles foi o de melhor inovação do Brasil no Web Summit, um dos maiores eventos de tecnologia do mundo, realizado em maio de 2023, no Rio de Janeiro. "Eu não imaginei que aconteceria isso. Meu objetivo naquele momento era só terminar o TCC e ter um joguinho legal para o meu filho. O meu objetivo agora é crescer o Jade Autism e estar no máximo de escolas, no máximo de países que pudermos", disse o empresário. Vídeos: tudo sobre o Espírito Santo Veja o plantão de últimas notícias do g1 Espírito Santo

source https://g1.globo.com/es/espirito-santo/noticia/2023/09/10/apos-ter-filho-pai-cria-aplicativo-para-ajudar-no-desenvolvimento-de-criancas-com-autismo.ghtml
Close Menu