Musk diz que financiará despesas jurídicas de quem for injustiçado no trabalho por posts ou likes no 'X'


Dono do antigo do Twitter pediu para que usuários que se sentirem prejudicados no emprego entrem em contato com a equipe da rede social. Elon Musk fez publicação no "X", antigo Twitter REUTERS/Dado Ruvic O bilionário Elon Musk anunciou neste domingo (6) que vai financiar despesas jurídicas de pessoas que se sentirem injustiçadas por empregadores por postarem ou curtirem algo no "X" — antigo Twitter. Em um post na rede social, a qual é dono, Musk afirmou que não haverá limites para o financiamento das custas processuais. Ele pediu para que os usuários entrem em contato com a equipe do X. “Se você foi tratado injustamente por seu empregador por postar ou curtir algo nesta plataforma, financiaremos suas despesas processuais", escreveu. Aqui no Brasil, há relatos de casos de demissões ou suspensões após funcionários postarem "desabafos" em redes sociais. Especialistas afirmam que publicações na internet que gerem danos à imagem da empresa podem ser motivo para a demissão por justa causa do funcionário autor do post. Por outro lado, trabalhadores que se sentirem prejudicados podem entrar com ações judiciais. Quando o 'desabafo' vira demissão: os cuidados que o trabalhador deve ter ao postar nas redes De Twitter para 'X' Depois de 6 meses de idas e vindas, Elon Musk concluiu a compra do Twitter no dia de 27 de outubro de 2022. Segundo a agência Reuters, ele pagou US$ 44 bilhões pela empresa. Em julho do ano passado, quando Musk desistiu do negócio, o Twitter o processou. Por determinação judicial, ele tinha até o dia 28 do mesmo mês para concluir a compra. Do contrário, um novo julgamento seria marcado para novembro. Após a compra, a rede social passou por uma série de transformações, recebeu críticas, fez um corte severo no número de funcionários e mudou algumas políticas de uso da plataforma (também foi e voltou algumas vezes em decisões). A mais recente mudança na plataforma foi a alteração no nome e logotipo. O Twitter passou a se chamar X, e a rede social deu adeus ao simpático passarinho azul que foi símbolo da plataforma por anos. VÍDEOS: mais assistidos do g1

source https://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2023/08/06/musk-diz-que-financiara-despesas-juridicas-de-quem-for-injusticado-no-trabalho-por-posts-ou-likes-no-x.ghtml
Close Menu