Inquérito sobre rompimento de ponte pênsil aponta responsabilidade de prefeitura de Passo de Torres


Segundo investigações, todas as documentações mostram que município catarinense fazia manutenções preventivas na ponte. Imagem mostra estrutura comprometida nesta manhã de segunda-feira Corpo de Bombeiros de Passo de Torres/Divulgação O inquérito sobre o rompimento da ponte pênsil que ligava as cidades de Torres, no Rio Grande do Sul, e Passo de Torres, em Santa Catarina, foi concluído pela Polícia Civil do RS, nesta sexta-feira (4). A conclusão aponta que a responsabilidade da manutenção e conservação da ponte era do município catarinense. Segundo as investigações, todas as documentações mostram que a prefeitura de Passo de Torres realizava as manutenções preventivas da ponte. Vídeo mostra momento em que ponte entre RS e SC cede O g1 entrou em contato com a prefeitura de Passo de Torres, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem. O inquérito da polícia catarinense terminou sem indiciamentos. A queda da estrutura, que ligava os dois estados, ocorreu em 20 de fevereiro. Brian Grandi, de 20 anos, era uma das pessoas que estava sobre a ponte quando os cabos romperam e morreu após cair no Rio Mampituba. O corpo dele foi encontrado quatro dias depois da queda, no mar, em Santa Catarina. A polícia informou que a ponte se rompeu em virtude da péssima conservação e pelo excesso de pessoas que estavam fazendo a travessia, na madrugada do dia 20, após uma festa de carnaval no município catarinense. O laudo técnico encomendado pelo Instituto-Geral de Perícias (IGP) indicou corrosão nos cabos que sustentavam a estrutura. Ponte já havia caído em evento de inauguração há quase 40 anos 'Era um menino introvertido, mas tranquilo', diz diretor de escola Imagem mostra ponte que cedeu entre RS e SC Marcela Bentes Vidal/Arquivo pessoal Segundo a Polícia Civil, não foi constatado nenhum indício que apontasse responsabilidade do município gaúcho. A ponte foi construída pela prefeitura de São João do Sul, em SC, cidade de que Passo de Torres era distrito. Além disso, as licitações, convênios, vistorias, entre outros documentos, comprovam responsabilidade da cidade catarinense. O inquérito da Polícia Civil foi remetido ao Poder Judiciário de Santa Catarina. Ponte que caiu em SC e RS é desmontada Prefeitura de Passo de Torres/Divulgação VÍDEOS: Tudo sobre o RS

source https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2023/08/05/inquerito-sobre-rompimento-de-ponte-pensil-aponta-responsabilidade-de-prefeitura-de-passo-de-torres.ghtml
Close Menu