carnaval de ofertas

Incêndio no Havaí é mais mortal dos EUA nos últimos 100 anos e terceiro mais mortal do século 21


Número de vítimas subiu para 101, segundo governador do estado norte-americano. A histórica Igreja Waiola, em Lahaina, em chamas na terça-feira, 8 de agosto de 2023, em Lahaina, Havaí. Matthew Thayer/The Maui News via AP O incêndio florestal no Havaí, cujo balanço chegou a 101 mortos na quarta-feira (16), se tornou o mais fatal dos Estados Unidos nos últimos 100 anos e o terceiro mais mortal do século 21 em todo o mundo. Os dados foram atualizados pelo governador Josh Green em entrevista à CNN. As chamas atingem a ilha de Maui desde terça-feira (8) e o governo afirma que mais de mil pessoas não foram localizadas. As autoridades ainda não sabem o que causou o fogo, que destruiu grande parte da cidade histórica de Lahaina. Saiba quais os incêndios mais mortais do século 21 abaixo: Austrália, 2009: 179 mortes Ao menos 179 pessoas morreram em incêndios florestais no sudeste da Austrália, sobretudo no Estado de Victoria, no chamado "sábado sombrio", em 7 de fevereiro de 2009. Cidades inteiras e mais de 2.000 casas foram devastadas em decorrência das temperaturas extremas e da seca. Grécia, 2018: 103 mortes Em julho de 2018, um gigantesco incêndio consumiu a vila costeira de Mati, a 40 quilômetros de Atenas, e deixou 103 mortos. Em poucas horas, mais de 2 mil casas e quase 1,2 mil hectares foram destruídos. A maioria das vítimas ficou presa nas chamas enquanto tentava fugir da cidade em seus veículos. Outras se afogaram tentando escapar pelo mar. Maui (EUA), 2023: 101 mortes As autoridades acreditam que o número de mortos ainda pode subir, pois mais de mil pessoas ainda não foram encontradas. O incêndio também é o 5° mais fatal da história dos EUA e o mais mortal já registrado no arquipélago. Argélia, 2021: 90 mortes Em agosto de 2021, as chamas destruíram mais de 100 mil hectares de vegetação no norte da Argélia, especialmente a região de Cabília, onde mais de 90 pessoas perderam a vida. O fogo durou semanas até ser controlado. Cerca de 26 dos 58 municípios do país foram atingidos pelas chamas. Califórnia (EUA), 2018: 86 mortes Em 8 de novembro de 2018, chamas alimentadas por fortes ventos atingiram os arredores de Paradise, uma cidade de 26 mil habitantes localizada ao norte de Sacramento, na Califórnia. Foram registradas 86 mortes e mais de 62 mil hectares de vegetação devastados ao longo de mais de duas semanas. Portugal, 2017: 63 mortes No dia 17 de junho de 2017, um incêndio florestal atingiu a vila de Pedrógão Grande, na região de Leiria, centro de Portugal. Durante cinco dias, as chamas, alimentadas por fortes ventos, destruíram cerca de 24 mil hectares de colinas de pinheiros e eucaliptos. O número de mortos chegou a 63. A maioria das vítimas morreram em seus veículos enquanto tentavam fugir do fogo.

source https://g1.globo.com/mundo/noticia/2023/08/16/incendio-no-havai-e-mais-mortal-dos-eua-nos-ultimos-100-anos-e-terceiro-mais-mortal-do-seculo-21.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem