carnaval de ofertas

Condomínio vai pedir na justiça o afastamento de casal que agrediu babá e atirou contra advogado: 'comportamento agressivo e antissocial'


Decisão foi informada por meio de uma nota divulgada nesta segunda-feira (21), que cita que o casal já havia se envolvido em outras ocorrências e teve "comportamento agressivo e antissocial" Mulher de PM atirou em advogado. Reprodução O condomínio Life Ponta Negra informou nesta segunda-feira (21) que vai pedir na justiça o afastamento do investigador Raimundo Nonato Machado e a mulher dele, Jussana Machado, após a briga que deixou uma babá ferida e um advogado baleado em Manaus. A decisão foi divulgada por meio de uma nota que cita que o casal já havia se envolvido em outras ocorrências e teve "comportamento agressivo e antissocial". Veja o posicionamento do residencial abaixo. LEIA TAMBÉM: Babá agredida diz que vive trauma e se recupera à base de calmante Advogado baleado por mulher de policial deixa condomínio por medo Quem é o casal preso por agredir babá e atirar em advogado em condomínio "Até então, as reclamações tratavam-se de ofensas verbais, praticadas por moradores de uma unidade e por uma prestadora de serviço da outra unidade, destacando-se que o condomínio não possui qualquer prova dos fatos narrados pelas partes, a não ser as narrativas, que além de não confirmadas, foram negadas e que, conforme os moradores, o caso já estava sendo tratado na esfera penal, após os registros de boletins de ocorrência por ambas unidades", diz a nota. No dia 13 de julho, o condomínio informou que houve um princípio de confusão entre os moradores, que se ofenderam de forma verbal. Após o episódio, uma reunião foi realizada na administração do condomínio, no dia 17 do mesmo mês, quando os envolvidos se explicaram, entenderam o posicionamento uns dos outros e se comprometeram a conviver respeitosa e pacificamente, adotando, cada qual, medidas para evitar novas reclamações. Ainda conforme o condomínio, não havia registros de novas reclamações desde então, quando o conflito entre eles voltou a acontecer na sexta-feira (18). Após a repercussão do caso, eles foram afastados da unidade. "Em virtude do comportamento agressivo e antissocial dos condôminos agressores, não resta outra alternativa a não ser se socorrer do poder judiciário para que os moradores agressores sejam liminarmente afastados do convívio social no âmbito do condomínio até decisão judicial definitiva, que será requerida após a realização da assembleia agendada para dia 31.08.2023, às 19h", informou. Babá sofre trauma Babá agredida por esposa de policial diz que vive trauma e se recupera à base de calmante A babá agredida disse que está tentando se recuperar do trauma vivido e toma medicamentos para a dor, anti-inflamatórios e até calmantes. A mulher, que tem 40 anos, veio para a capital amazonense há de um ano e cinco meses para trabalhar como babá e ajudar a compor a renda da família, que vive em uma comunidade rural próxima a cidade. Com um quadro de múltiplas hematomas, a vítima segue com medo até de voltar ao trabalho. Ao g1, a babá disse que saía do trabalho com uma colega, quando sentiu ser empurrada. Ao se virar, viu uma mulher partindo para cima dela, enquanto um homem a incentivava. Assustada, percebeu que os agressores se tratavam de vizinhos do seu patrão. "Eu não estava entendendo nada, tentei fugir, corri, foi quando o meu patrão veio e tirou ela de cima de mim. Ela só parou porque ele chegou. Tenho medo só de pensar o que teria acontecido se ele não estivesse lá". Agressores presos Jussana e Nonato se casaram em 2014. Reprodução/Redes sociais Raimundo Nonato Machado está preso na Delegacia Geral em Manaus. Segundo a Polícia Civil, ele também vai responder a um processo disciplinar administrativo na Corregedoria da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). A mulher dele, Jussana Machado, também está presa. Ela atirou contra o advogado Ygor de Menezes Colares, de 35 anos, que foi atingido na perna esquerda. Ela foi autuada em flagrante por disparo de arma de fogo, porte ilegal, lesão corporal e ameaça. Em depoimento, Jussana contou que a briga começou porque não gostou de comentários feitos pela babá. E que estava arrependida. A Polícia Civil do Amazonas disse que não compactua com a conduta do policial civil Raimundo Nonato. "É um caso isolado", afirmou o delegado geral Bruno Fragas, em coletiva na manhã desta segunda-feira (21). O crime Advogado é baleado por esposa de policial em Manaus De acordo com registros das câmeras de segurança do condomínio, a briga começou após a babá, que é funcionária de um advogado, passar ao lado do casal na saída do elevador do condomínio. À Rede Amazônica, a funcionária da vítima disse que a mulher do policial civil chegou a agredi-la verbalmente e, em seguida, partiu para agressões físicas. O advogado, então, correu para apartar a briga entre as mulheres. Imagens do circuito interno de segurança registraram o momento em que o homem tentou controlar os ânimos. A gravação mostra, ainda, o momento em que o investigador repassa uma arma para a mulher. Com o revólver nas mãos, ela disparou contra o advogado, que foi atingindo na panturrilha esquerda. O advogado foi atendido e levado para um Serviço de Pronto Atendimento (SPA), na capital. Após os procedimentos, ele foi liberado. Já a mulher do policial foi presa e no sábado (19) passou por audiência de custódia, na qual a justiça manteve a prisão dela e expediu um mandado contra o homem. Ele foi detido no domingo (20). Vídeos mais assistidos do Amazonas

source https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2023/08/21/condominio-decide-afastar-casal-que-agrediu-baba-e-atirou-contra-advogado-em-manaus-comportamento-agressivo-e-antissocial.ghtml
Postagem Anterior Próxima Postagem