Primeira edição do prêmio de Jornalismo do governo do AC homenageia radialista Giovanni Acioly


Músico morreu em novembro de 2020 após sofrer um acidente grave em Tarauacá, no interior do estado. Inscrições podem ser realizadas de 25 de outubro a 6 de novembro. Giovanni teve morte cerebral confirmada nesta quarta-feira (4) Arquivo pessoal O Governo do Acre lançou, nesta sexta-feira (7), o Prêmio de Comunicação do Governo do Acre. A primeira edição do evento leva o nome do radialista Giovanni Accioly, que morreu após um acidente de carro em novembro de 2020. LEIA TAMBÉM: Pacientes de três estados são beneficiados com órgãos de cantor que morreu após acidente no Acre Família e amigos fazem vigília pela recuperação de cantor que bateu contra carreta estacionada no AC e está na UTI O evento ocorreu no Memorial dos Autonomistas, no Centro de Rio Branco, e contou com a presença de jornalistas acreanos e da família do radialista. Na ocasião, o jornalista e pai do homenageado, Raimundo Accioly, se emocionou ao falar do filho e relembrou a trajetória do músico. "Giovanni tinha um conteúdo social muito forte, era muito solidário, compartilhava tudo que precisasse. Esse prêmio é importante pelo seu caráter inclusivo de dar oportunidade aos comunicadores do Acre. Giovanni era um cara do bem. Sempre foi bom filho, bom aluno, um bom companheiro, irmão, parceiro, músico. Começou no rádio junto comigo", disse. Família de Giovanni Acioly compareceu à cerimônia de abertura do evento Reprodução A premiação acontece no dia 30 de novembro e visa premiar, em âmbito acreano, as melhores notícias veiculadas nas diversas plataformas de veiculação. Podem se inscrever no prêmio os profissionais jornalistas, radialistas, e repórteres, de modo geral. As inscrições serão realizadas de 25 de outubro a 6 de novembro, e poderão ser inscritas as reportagens publicadas nos veículos de comunicação de jornalismo que tenham sido veiculadas entre os dias 1º de janeiro e 20 de outubro deste ano. O regulamento pode ser conferido no site oficial do evento. Quem foi Giovanni Acioly Carismático e apaixonado por música, o cantor e radialista teve morte cerebral confirmada no dia 4 de novembro de 2020. Ele teve traumatismo craniano e estava em estado grave no Pronto Socorro de Rio Branco depois de bater o carro que dirigia contra uma carreta estacionada em frente ao antigo hospital da cidade de Tarauacá, no dia 1º de novembro do mesmo ano. As boas ações com a morte dele começaram a ser feitas quando a família decidiu doar os órgãos dele. Foram doados os dois rins, o fígado e as duas córneas do cantor para pacientes do Acre, Brasília e Goiânia. Giovani Accioly teve morte cerebral após acidente grave em Tarauacá Arquivo pessoal A morte de Giovanni Accioly causou uma grande comoção no estado, na época. Nas redes sociais, muitos amigos lamentaram a partida precoce. O dia que o professor anunciou que a morte do filho tinha sido confirmada pela equipe médica coincidiu com a véspera de seu aniversário, no dia 5 de novembro. Ele disse que este ano não tinha como comemorar a data e que era um dia de despedidas. O anúncio da criação de uma fundação que o homenagearia surgiu pouco depois da morte do cantor, quando a família anunciou a criação do projeto que começaria a ser desenvolvido na prática em 2021. O objetivo da fundação é promover formação cultural para crianças e adolescentes de famílias carentes por meio de oficinas de violão, dança, incluindo outros segmentos culturais, mas com foco na música. VÍDEOS: g1

source https://g1.globo.com/ac/acre/noticia/2023/07/07/primeira-edicao-do-premio-de-jornalismo-do-governo-do-ac-homenageia-radialista-giovanni-acioly.ghtml
Close Menu