Lula vai à Bélgica neste sábado para participar de cúpula entre Celac e União Europeia


Itamaraty prevê discussões sobre mudanças climáticas e comércio no encontro, que reunirá 60 países. Presidente também vai participar de encontro de lideranças progressistas. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva na foto oficial do 7º encontro da Celac, em janeiro, na Argentina. Agustin Marcarian/Reuters O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) embarca na noite deste sábado (15) para Bruxelas, capital da Bélgica, para participar da cúpula que reúne países da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) e da União Europeia. O encontro entre os líderes dos blocos, que reúnem 60 países, acontecerá entre segunda (17) e terça-feira (18), na capital belga. A última reunião havia ocorrido em 2015, também na Bélgica. Segundo o Itamaraty, o governo brasileiro avalia que a cúpula pode dar "impulso" às relações bilaterais entre os países. O Brasil havia deixado a Celac durante o governo de Jair Bolsonaro (PL). O retorno ao grupo ocorreu neste ano, após a posse de Lula. A expectativa é que a reunião da próxima semana discuta temas como: mudança do clima e transição justa e sustentável; transição digital inclusiva e justa; segurança cidadã e combate ao crime transnacional; comércio e desenvolvimento sustentável; e recuperação global pós-pandemia da Covid-19. Acordo Mercosul-UE No comando do Mercosul, Lula foi convidado a participar da cúpula pelo primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, que preside o bloco europeu. Os dois têm discutido os detalhes finais de um acordo comercial entre os blocos. Ao assumir o bloco sul-americano, no início do mês, o presidente chegou a sugerir que o Mercosul poderia "roubar a cena" da cúpula para negociar termos do acordo. Parte já foi concluída em 2019. No entanto, neste ano, os europeus enviaram uma carta adicional ao Mercosul, que prevê sanções em questões ambientais — mobilização liderada pela França. O teor do documento foi classificado por Lula como "ameaça", e o governo brasileiro anunciou que trabalhava em uma resposta. Mercosul: Lula defende resposta 'rápida e contundente' para acordo com União Europeia Segundo o blog da jornalista Julia Duailibi no g1, o Itamaraty finalizou nesta sexta (14) a contraproposta, que será encaminhada aos países do Mercosul. Em razão da ausência de tempo hábil para as lideranças avaliarem o texto, o Ministério das Relações Exteriores prevê que o tema não será abordado na cúpula, como havia previsto Lula. Lideranças progressistas Lula deve retornar ao Brasil após o término da cúpula, na terça (18). Além da reunião entre os blocos, a agenda na Bélgica contará com um encontro de líderes progressistas. Segundo a secretária do Itamaraty para o continente europeu, Maria Luisa Escorel de Moraes, o convite partiu de Stefan Lofven, ex-primeiro-ministro da Suécia. Ainda de acordo com a secretária, além de Lula, deverão participar do encontro chefes de Estado ou de governo dos seguintes países: Argentina; Chile; Colômbia; Portugal; República Dominicana; Alemanha; Dinamarca; e Espanha. O presidente ainda participará de outros compromissos, entre os quais: plenária sobre "reforma da arquitetura financeira internacional"; fórum empresarial; e reuniões bilaterais com representantes da Bélgica, Áustria e Suécia. LEIA MAIS: Lula aproveitará cúpula em Bruxelas para participar de encontro de líderes progressistas, diz Itamaraty Mercosul-União Europeia: Lula diz que 'não abre mão' de compras governamentais em acordo Lula dá 'ok' e Brasil envia a países do Mercosul documento sobre resposta a acordo comercial com União Europeia Agenda internacional Desde que tomou posse, em janeiro deste ano, Lula tem dedicado boa parte da agenda à política externa, afirmando que busca colocar o Brasil em posição de protagonismo no cenário internacional. Nessa estratégia, tem tido diversos encontros com políticos historicamente ligados a ele ou ao campo político de esquerda. Nos últimos seis meses, entre outros compromissos, ele: se encontrou, por diversas vezes, com o presidente argentino, Alberto Fernández; recebeu, em Brasília, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro; e promoveu uma cúpula de líderes da América do Sul.

source https://g1.globo.com/politica/noticia/2023/07/15/lula-vai-a-belgica-neste-sabado-para-participar-de-cupula-entre-celac-e-uniao-europeia.ghtml
Close Menu