EUA e Arábia Saudita pedem nova trégua 'efetiva' no Sudão


Em sete semanas, a guerra entre o exército e os paramilitares provocaram mais de 1,8 mil mortes no país. Já são mais de 1,5 milhão de deslocados e refugiados. Nuvens de fumaça preta tomam os céus de Cartum do Norte, no Sudão, em 1 de maio de 2023 Mohamed Nureldin Abdallah/REUTERS A Arábia Saudita e os Estados Unidos querem a continuidade das negociações entre os lados beligerantes no Sudão para um novo cessar-fogo "efetivo", afirmou neste domingo (4) a diplomacia do reino do Golfo. De acordo com a Arábia Saudita, os representantes do exército e dos paramilitares sudaneses ainda estão em Jidá, cidade onde as negociações estão oficialmente suspensas. Os combates, que entram na oitava semana, continuam provocando muitos danos no Sudão. "Arábia Saudita e Estados Unidos querem a continuidade das negociações entre as duas delegações (sudanesas) para facilitar o envio de ajuda humanitária", afirmou o ministério saudita das Relações Exteriores em um comunicado. Os países mediadores pediram um "novo cessar-fogo que seja aplicado de forma efetiva", pois as duas tréguas anteriores não foram respeitadas. VEJA MAIS: Dezenas de bebês morrem em orfanato durante guerra civil no Sudão Refugiados sudaneses deixam o país a caminho de Chade em 8 de maio de 2023 Zohra Bensemra/REUTERS Na quarta-feira, o exército abandonou as negociações que deveriam permitir a criação de corredores seguros para civis e o envio de ajuda humanitária. Um dia depois, representantes dos Estados Unidos e da Arábia Saudita anunciaram a suspensão das conversações. O secretário de Estado americano, Antony Blinken, visitará a Arábia Saudita de 6 a 8 de junho. Em sete semanas, a guerra entre o exército, liderado pelo general Abdel Fattah al Burhan, e os paramilitares das Forças de Apoio Rápido (FAR), comandados pelo general Mohamed Hamdan Daglo, provocaram mais de 1.800 mortes e o balanço de mais de 1,5 milhão de deslocados e refugiados.

source https://g1.globo.com/mundo/noticia/2023/06/04/eua-e-arabia-saudita-pedem-nova-tregua-efetiva-no-sudao.ghtml
Close Menu