Buscas por submarino entram no 5º dia com ameaça de fim do oxigênio na embarcação


O submarino tinha 96 horas de ar, de acordo com as especificações da empresa, o que significaria que o oxigênio pode acabar na manhã desta quinta-feira. Piloto canadense durante buscas por submarino que sumiu, em 21 de junho de 2023 Canadian Forces/Via Reuters Pelas estimativas, o ar respirável dentro do submarino turístico que sumiu deve acabar na manhã desta quinta-feira (21), o quinto dia de buscas pele veículo que levava cinco pessoas para verem os destroços do Titanic. As equipes de buscas já vasculharam uma grande região do Atlântico para tentar encontrar o submersível que desapareceu no domingo (18). Receba no WhatsApp notícias sobre o sumiço do submarino O submarino tinha 96 horas de ar, de acordo com as especificações da empresa, o que significaria que o oxigênio pode acabar na manhã desta quinta-feira. No entanto, os especialistas afirmam que o suprimento de ar depende de uma série de fatores, incluindo se o veículo permanece intacto e ainda tem energia. O que já foi feito nas operações de busca A Guarda Costeira dos Estados Unidos lidera as operações de buscas, mas o Canadá e a França também se envolveram. O capitão Jamie Frederick, da Guarda Costeira dos EUA, afirmou que quando se está em uma operação de busca e resgate, sempre se tem esperança. Boias de sonar foram lançadas nas águas para tentar localizar o submarino submerso. Aeronaves e embarcações buscam na superfície do oceano na área, caso o submarino tenha emergido, mas perdido a comunicação. Na quarta-feira à tarde, o capitão Frederick afirmou que havia cinco "ativos" de superfície (ele usa ativo para descrever um navio ou uma aeronave) e dois veículos operados remotamente procurando pelo submarino. As equipes já vasculharam mais de 26 mil quilômetros quadrados de mar aberto, aproximadamente o tamanho do Líbano. O capitão Frederick disse que devem chegar mais "ativos" nos próximos dias. Sabe-se que os seguintes navios devem participar da operação: Um navio de pesquisa francês com um robô capaz de mergulhos em águas profundas. Um sistema especializado de resgate capaz de içar objetos grandes, volumosos e pesados, como aeronaves ou pequenas embarcações do mar. Veja imagem de dentro do submarino que leva turistas ao Titanic Buscas em região onde ruídos foram captados Na terça-feira e na quarta-feira ruídos semelhantes a batidas foram captados em uma área em que as buscas foram feitas. O capitão Frederick afirmou que as equipes não sabem o que são os sons, mas as operações foram direcionadas para a região onde os ruídos foram observados. As dificuldades da operação As condições climáticas, a falta de luz durante a noite, o estado do mar e a temperatura da água são fatores que influencial as operações de busca e resgate no oceano. Resgatar pessoas debaixo d'água é ainda mais difícil do que na superfície. Muitos veículos subaquáticos são equipados com uma peça que emite sons que podem ser detectados debaixo d'água pelos socorristas. Não está claro se o Titan, o submarino que sumiu, possui uma. Se o Titan estiver no fundo do oceano, a pressão de uma coluna de água de 3.800 metros e a escuridão vão atrapalhar muito o resgate. Tim Maltin, um especialista em Titanic, afirmou que é quase impossível realizar um resgate nessas condições. Se o Titan conseguir retornar à superfície, pode ser difícil localizá-lo na água aberta, afirmaram os especialistas. O submarino está hermeticamente fechado com parafusos do lado de fora, e é impossível para os tripulantes escaparem. Relembre o caso No domingo (18), um submarino turístico com 5 pessoas a bordo começou uma viagem rumo aos destroços do Titanic, a 3.800 metros de profundidade no Oceano Atlântico. Depois de 1 hora e 45 minutos, a embarcação perdeu o contato com a superfície. A embarcação tem oxigênio disponível para manter os 5 tripulantes vivos até esta quinta-feira pela manhã. 🚢 Qual o objetivo da expedição? Ver os destroços do Titanic, que afundou em 1912, no Oceano Atlântico. 🧭 Onde estão os destroços do Titanic? A cerca 3,8 mil metros de profundidade, a 650 km da costa do Canadá. 💵 Quem organizou o passeio e quanto custou? A expedição é organizada pela empresa de turismo marítimo OceanGate Expeditions, que cobra US$ 250 mil (R$ 1,19 milhão) de cada passageiro. 🗓️ Quando o submarino desapareceu? A expedição começou na sexta-feira (16), partido de Newsfoundland, no Canadá. A descida propriamente dita teve início no domingo (18). A expectativa inicial era que demorasse cerca de duas horas para chegar aos destroços do Titanic, mas o módulo perdeu comunicação após 1 hora e 45 minutos de viagem. 🔎 Quem está a bordo? Há um piloto e quatro passageiros a bordo: o diretor-executivo da OceanGate, Stockton Rush, piloto do submarino; o empresário paquistanês Shahzada Dawood; Suleman Dawood, que é filho de Shahzada; o bilionário e explorador britânico Hamish Harding; e o ex-comandante da Marinha Francesa Paul-Henry Nargeolet, principal especialista no naufrágio do Titanic. 🎮 Como é submarino? Chamado Titan, ele: tem 6,5 metros de comprimento por 3 metros de largura; pesa mais de 10 toneladas e é e feito de fibra de carbono e titânio; é guiado por um joystick que se parece muito com um controle de videogame; move-se a uma velocidade de 3 nós (5,5 km/h) e é impulsionado por quatro propulsores; pode levar até cinco pessoas; e não é autônomo, como um submarino de grande porte, razão pela qual precisou ser carregado na superfície do mar por 643 km até a região da descida. 📝 O que pode ter acontecido? Especialistas têm as seguintes teorias: o submarino pode estar no fundo do oceano; pode estar flutuando na superfície; ou pode ter implodido com a pressão da coluna de água. Mapa mostra a localização dos restos do Titanic. arte/ g1

source https://g1.globo.com/mundo/noticia/2023/06/22/buscas-por-submarino-entram-no-5o-dia-com-ameaca-de-fim-do-oxigenio-na-embarcacao.ghtml
Close Menu