Influencer morta na Zona Norte teve loja na Baixada Fluminense e passou a exibir carrões e viagens nas redes após emagrecimento


Luanne Jardim foi morta na noite de domingo (21), em Pilares, na Zona Norte do Rio, quando o carro que ela estava com o marido foi alvo de tiros. Família fala em execução. Influencer Luanne Jardim, morta na Zona Norte, teve loja na Baixada Fluminense e passou a viver no luxo após emagrecimento Reprodução redes sociais A influenciadora digital Luanne Murta Jardim dos Santos Martins foi morta na noite do último domingo (21), quando o carro em que ela estava com o namorado foi alvo de tiros. Apesar da primeira linha de investigação apontar para uma tentativa de assalto, familiares falam em execução. LEIA TAMBÉM Namorado de Luanne Jardim agradece apoio após morte da influencer Pai de Luanne fala em execução: 'Não foi mero furto ou latrocínio' Linha Amarela: morte de Luanne Jardim foi a 3 km de assalto de Mussunzinho Com mais de 340 mil seguidores em uma única rede social, Luanne construiu sua trajetória profissional usando como exemplo para seguidores mudanças em sua vida pessoal. Em sua biografia, ela se classificava como “multiempreendedora” e se descrevia como “ex-obesa”, afirmando ter perdido 42 quilos. Luanne ficou famosa nas redes por sua imagem de mulher vencedora, que superou as dificuldades para viver uma vida confortável, com carrões e viagens paradisíacas. Tudo isso, segundo ela, depois de vencer a depressão e a obesidade, que a impediam de levar uma vida saudável. A influencer Luanne Jardim Reprodução/ Instagram Atualmente, a influenciadora vendia produtos para ajudar no emagrecimento de outras pessoas e usava sua história de vida para mostrar como a combinação desses produtos com atividades físicas poderiam mudar a realidade de seus seguidores. Reviravolta após desilusão Segundo a própria Luanne, sua vida começou a mudar quando descobriu que havia sido traída por seu companheiro. Em um de seus destaques no Instagram, ela contou que chegou a pesar 120 kg e que a traição foi seu principal combustível para se reinventar. "Eu não era obesa, mas durante a minha primeira gravidez eu engordei bastante. Após a gravidez eu tive uma depressão muito grande e cheguei aos 120 kg", contou Luanne, em agosto de 2020. Nessa época ela começou a contar para os fãs como tinha dificuldades de fazer exercícios físicos e como o relacionamento que ela tinha era prejudicial para sua saúde. "Era muito difícil dar o pontapé inicial porque eu não podia fazer exercício físico, aeróbio, nada. E nessa fase eu também vivia um relacionamento muito ruim. A gente não tem autoestima e aceita qualquer coisa. Sem contar as ofensas, porque sempre tem alguém da família para soltar piada, enfim. Foi uma fase muito difícil", relembrou. Luanne Jardim, influencer morta na Zona Norte, teve loja na Baixada Fluminense e passou a viver no luxo após emagrecimento Reprodução redes sociais Luanne contou que sua primeira opção foi fazer uma redução de estomago, mas que mudou de ideia quando conheceu os produtos fitoterápicos. A partir daí, segundo ela, começou a perder bastante peso. O próximo passo, de acordo com seu relato, foi fazer as cirurgias reparadoras, para a retirada de excesso de pele após grande perda de peso, incluindo abdominoplstia, mamoplastia, entre outras. "No final de 4 meses, conciliando exercício, jejum intermitente, eu perdi 42 kg. Mesmo assim comecei a fazer uma dieta, antes de fazer a reparadora. (...) Foram cinco cirurgias reparadoras", contou Luanne. Carros, viagens e muito luxo Assim como a grande maioria dos influenciadores, a vida de Luanne nas redes sociais era uma multiplicação de conquistas. Seus seguidores conviviam com dicas de exercícios, dietas, promoções na compra dos produtos que ela vendia e muito luxo, além de várias fotos de sua nova forma física. Entre os carros de sua coleção de fotos tinha modelos da Porsche, Ferrari, Lamborghini, BMW, Land Rover, Jeep e Mercedes, além de jet ski e até um helicóptero. Luanne Jardim em Dubai Reprodução redes sociais As conquistas da sua carreira de sucesso como vendedora não ficavam apenas na exibição de carros de luxo. Suas principais viagens também foram devidamente registradas para seus seguidores. Passeios por Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e Ilhas Maldivas, no Oceano Índico, estão entre os destinos registrados. Em uma das viagens, ela chegou a escrever: "Meu pai, eu venci. De São João de Meriti para o mundo". Luanne Jardim nas Maldivas Reprodução redes sociais Em sua viagem para as Maldivas, em um hotel paradisíaco, que custou mais de R$ 80 mil, segundo ela, Luanne disse que conseguiu materializar todas suas conquistas dos últimos cinco anos. "Hoje é meu aniversário, tirei uma foto super instagrammer para postar, mas quem me conhece, sabe que a realidade nem sempre foi a atual. Nesses 30 anos que completo hoje, 5 anos eu perdi para a obesidade, tempos difíceis, baixo est1ma, choros, compulsões. Havia dias que eu simplesmente não queria existir, me machucava o reflexo que eu via no espelho. Aquela, não era eu. Não tinha redes sociais, foto? Não tirava, chorava, me escondia. feria as reações das pessoas na rua, feria não caber em nenhuma roupa", escreveu Luanne diante daquele cenário deslumbrante. Luanne Jardim Reprodução redes sociais Segundo uma postagem da plataforma para gestão e venda de produtos que Luanne utilizava, ela foi um dos destaques da empresa em 2022. De acordo com a própria influenciadora, só nesta plataforma ela "faturou" cerca de R$ 5 milhões em menos de um ano. Antes da fama Contudo, quem curtia a vida de Luanne nas redes sociais nos últimos cinco anos, talvez não pudesse imaginar que ela já teve épocas de "orçamento limitado" durante sua carreira como empresária e empreendedora. Em maio de 2022, a influenciadora contou ao Jornal Extra que começou a trabalhar aos 13 anos como panfletista, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, onde morava na época. Luanne em um de seus carros Reprodução redes sociais Também foi na cidade da Baixada Fluminense que Luanne teve uma de suas primeiras aventuras como empreendedora. Por sete anos, entre 2015 e 2022, Luanne foi dona da Luma Beach Fitness, uma loja que vendia roupas e acessórios, no bairro de Vilar dos Telles. Relembre o caso A morte de Luanne aconteceu em um dos acessos à Linha Amarela, em Pilares, na Zona Norte do Rio, na noite de domingo (21). Luanne e seu namorado, João Pedro Farche, estavam no carro que foi atacado pelos criminosos. Ela, que estava no banco do carona, foi baleada no ombro, e o tiro pegou no coração. A influencer foi levada ao Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, mas não resistiu. Polícia investiga o assassinato da influenciadora digital Luanne Jardim perto da Linha Amarela A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), responsável pelas investigações, informou apenas que faz diligências e que tenta esclarecer a motivação do crime. Uma das hipóteses investigadas é que Luanne tenha sido morta numa tentativa de assalto. O pai de Luanne esteve na tarde desta segunda-feira (22) no Instituto Médico Legal (IML), onde reconheceu o corpo da filha. No local, a família contou que os criminosos perseguiram o carro da filha. De acordo com os relatos, os bandidos atiraram primeiro na traseira do veículo e em seguida emparelharam com Luanne e atiraram novamente. Segundo Atanael Jardim dos Santos, pai de Luanne, nenhum assaltante atiraria contra um carro que pretende roubar. Ele acredita que a filha foi executada. "Com certeza isso não foi um mero furto, latrocínio. Isso foi um homicídio porque ninguém dentro de um carro vai roubar o outro e atira de dentro do carro com o vidro fechado", explicou o pai da influenciadora. Namorado agradece mensagens No início da tarde desta segunda, João Pedro Farche, namorado de Luanne, gravou uma mensagem usando o perfil da influenciadora em uma de suas redes sociais para agradecer o apoio dos amigos e fãs. Namorado de Luanne Jardim agradece apoio após morte de influencer Muito abalado, João contou que seu filho também estava no carro no momento do crime, mas que o menino passa bem. João também informou que assim que tiver mais detalhes sobre o caso, voltará a se comunicar com os seguidores de Luanne. "Eu não tenho muito jeito com isso. Eu quero agradecer todo mundo que ta mandando muita, muita mensagem. Muita gente que ama a nossa família e ama a gente. Eu to bem, Miguelzinho também ta bem. Miguelzinho machucou o rosto. Uns estilhaços no rosto dele. Mas ta bem. Tava no banco de trás. Mas é isso. Assim que eu tiver uma informação, eu falo aqui. Obrigado a todo mundo que ta mandando mensagem. Nossa família é muito querida", comentou João Pedro. Luanne deixou dois filhos, uma menina de dez anos e um menino de dois anos. Luanne Jardim foi morta na noite de domingo (21), quando passava por uma alça de acesso para a Linha Amarela, em Pilares. Reprodução redes sociais

from g1 https://ift.tt/XxRrcNS
via IFTTT
Close Menu